No meio da crise, pense em você

Temos uma tendência de descuidar de si mesmo, especialmente quando estamos em meio a crises e acumulo de problemas.

Nessas circunstâncias, pensamos somente na crise, ficamos obcecados pelos problemas e descuidamos da nossa saúde, e não é a toa que adoecemos.

Sem dúvida temos que pensar nos problemas e procurar sair do olho do furacão, mas sem descuidar de si mesmo, e algumas dicas podem funcionar.

Primeiro de tudo, o repouso e a alimentação adequada estão no topo da lista.

O mundo não vai acabar:

Ficamos tão atarefados que negligenciamos da alimentação, e o tempo curto e o estresse nos afastam do repouso.

O mundo não vai acabar, e é preciso comer alguma coisa. Procure carregar alguma coisa na mochila, uma fruta, uma barra de cereais e quando o tempo apertar dê esse trato ao corpo.

Ao chegar em casa exausto, não procure distração para não pensar nos problemas. Quanto mais você tenta afastar um determinado pensamento, mais ele fica colado na sua mente. Tome um banho quente e vá dormir. Amanhã é um novo dia, e novas vinte e quatro horas estarão à sua disposição.

Evite o isolamento, procure os amigos e valorize uma conversa informal sobre coisas boas, positivas.

Procure se beneficiar do toque físico entre os amigos e familiares, um aperto de mão, um tapinha nas costas.

A Dra. Tiffany Field, maior especialista na ciência do toque físico, dentre inúmeros experimentos, constatou que os alunos que chegam à sala e são recebidos pelo professor com um tapinha nas costas, contribuem mais durante a aula. O mesmo acontece com estudantes que recebem da bibliotecária, um pequeno toque nas costas da mão ao pegar um livro na biblioteca. Estes acabam lendo mais.

Desde bebes, precisamos de carinho, contato físico, e quando estamos no meio da crise, é tudo que precisamos e devemos procurar.

Fique perto das pessoas, perto do calor humano. Não fique obcecado em sair da crise, pois a mente perturbada é limitada pela própria sobrecarga mental. É como um computador que trabalha mal com o aquecimento dos circuitos.

Busque a serenidade, pratique exercícios físicos e deixe a mente se arejar. Os caminhos vão se abrindo e as soluções acabam aparecendo.

Cuide de si e fique bem. Isso também vai passar.                                                                      R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked