Não vamos conseguir tudo.

Nada vai cair de bandeja, e por mais que nos esforcemos, não vamos conseguir tudo que queremos.

E como diz Dalai Lama, não conseguir tudo o que queremos, pode ser um golpe de sorte.

No fundo, não sabemos ao certo sobre os desdobramentos de tudo que nos acontece, e mesmo quando algo nos é negado, podemos ter a sorte de aprender alguma coisa, ou mesmo abrir caminho para outra dádiva.

Mesmo quando não conseguimos tudo que desejamos, aquilo que nos é agraciado pode ser o bastante, e isso depende da nossa atitude.

Gratidão:

Aquele que tem sempre uma atitude agradecida, é mais feliz, e mais do que isso, está sempre aberto a receber mais.

Receba tudo com mãos agradecidas, pois isso abre as portas para mais dádivas.

É muito comum criarmos expectativas irreais na nossa vida, um campo enorme para frustrações. Temos que olhar a vida com mais realismo.

Desejar ganhar sozinho a mega-sena da virada é aceitável, mas esperar que isso ocorra é uma frustração certa, e basta calcular as chances estatísticas para entender o irrealismo de tal expectativa.

Mas fazemos o mesmo em coisas até mais simples. Criamos expectativas de que vamos conseguir mudar os outros, o que pode estar totalmente fora do nosso controle.

Queremos mudar a esposa, marido, chefe, filhos, vizinhos, e nem damos conta de que detestaríamos que alguém quisesse nos manipular.

Temos que criar limites para os outros e para nós mesmos. Como dizem, ame o seu vizinho, mas não derrube a cerca.

Não devemos aceitar agressões e assédio, pois a falta de limites leva os relacionamentos para um carrossel estresse e infelicidade.

Temos que nos acostumar a aceitar o aceitável, e para isso, temos que abrandar o nosso ímpeto perfeccionista.

Isso vale para a vida como um todo. A vida deve ser aceitável em grande parte. E para a parte que não aceitamos e que está dentro do nosso controle, devemos nos empenhar para mudar e aprimorar.

Quando aceitamos as coisas, usufruímos. Quando não aceitamos, reclamamos, maldizemos e perdemos a oportunidade de saborear a vida.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta