Não tenho mais tempo para isso.

O tempo parece uma variável elástica, por vezes rola devagar e preguiçoso, quando estamos num churrasco, com amigos, tomando uma cerveja. Em outros momentos, parece frenético, aos saltos, quando tempos que entregar um projeto já atrasado.

Mas o tempo é um só, e é precioso em cada minutinho, e a vida é uma só, e vive-la plenamente é justamente o que estamos fazendo aqui.

Já não tenho tempo para muita coisa, e uma delas é cuidar da vida alheia.

Conversa fiada:

Houve um tempo que fazia ouvidos de mercador, participava da conversa como o padre que fala da criação de filhos, sem qualquer conhecimento de causa. Mas hoje em dia, nem isso mais tolero. Não tenho mais tempo para isso.

Quando começa aquele rosário de fofocas sobre as outras pessoas, o que fulano fez e comprou, a casa que ruiu ou a casa que construiu, simplesmente caio fora.

A vida é curta, e um ano passa rapidamente, deixando para traz  projetos inacabados, principalmente se seguimos perdendo tempo fofocando e alimentando esse processo rasteiro de cuidar do que não é da nossa conta.

Sabe o que fulano fez? Hoje não quero nem saber.

Quero profundamente me tornar uma pessoa melhor, e procuro seguir todas as dicas para que não me perder nesse caminho.

Sou muito agitado em vários momentos, embora demonstre calma suficiente para estar comigo mesmo, em paz.

Convívio interessante:

Gosto muito das pessoas e tenho um prazer enorme de conhecer e estar no convívio de pessoas interessantes.

Quero ter o tempo como meu amigo, pois procuro valorizar cada momento mesmo que seja tirando as ervas daninhas do meu jardim.

O tempo de conhecer coisas, ideias e pessoas me entusiasma, e me deixa sempre agitado.

O tempo da paciência para refletir cuidadosamente sobre o meu caminho me traz muita ansiedade.

Já fiz há tempos, as pazes com o meu passado, mas o futuro, imprevisível, às vezes me angustia.

Tenho que acreditar no tempo soberano, e para isso, há muito, deixei de maculá-lo com besteiras alheias. O tempo para isso, não tenho mais.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked