Não tem explicação.

Quanta coisa acontece sem explicação.

Mas não é assim que normalmente vemos as coisas. Queremos logo arrumar uma explicação.

Se o trabalho não teve um resultado satisfatório é porque fulano é incompetente.

Se não realizei o trabalho é porque não tive tempo suficiente.

Se adoeci é porque não tive tempo para repousar.

Explicações:

Se me acidentei é porque estava cansado demais na direção.

Se a minha promoção não veio é porque o meu chefe é preconceituoso.

O negócio não deu certo por conta da inveja dos outros.

Para tudo temos logo que arranjar uma explicação.

Não é um hábito saudável.

Temos que aprender a lidar com coisas sem explicação.

Tente entender o que ocorreu, sem julgar ou culpar precipitadamente.

Analise os fatos e dados como quem junta um parafuso numa porca.

Aceite:

Se após uma análise acurada, a conclusão não aparecer – aceite. Não saia julgando ou condenando apressadamente.

Não tem explicação – é o melhor diagnóstico.

Experimente várias vezes chegar a essa conclusão: não tem explicação.

Você vai se sentir leve simplesmente porque não condenou a torto e direito.

Você vai se sentir melhor simplesmente por concluir que o mundo é melhor do que você pensava, apenas repleto de coisas e eventos sem explicação.

Ficamos muito estressados tentando dar alguma explicação para tudo na vida.

Ficamos angustiados quando a culpa recai sobre nós mesmos.

Ficamos desconfortáveis quando concluímos que o mundo está errado por causa das pessoas que nos cercam.

Abandone esse hábito, não tente explicar e deixe sem explicação.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta