Não saiu como eu gostaria.

O que devo fazer quando as coisas não saem como gostaria?

A primeira coisa é aceitar aquilo que está fora do seu controle.

Nem tudo sai como gostaria, e nem por isso o mundo tem que acabar.

Tenho que afastar de vez o espírito perfeccionista.

Aceitação:

Tenho que trabalhar mais a aceitação.

Aceitação vale para os outros e vale para mim mesmo. Tenho que me aceitar mais. Tenho que gostar mais de mim mesmo.

Quando olho para o resultado da minha empreitada, tenho que reconhecer o meu esforço, seguro de que fiz o melhor possível, mesmo que o resultado tenha deixado a desejar.

As coisas nem sempre são definitivas e eu vou ter a chance de melhorar o resultado, fazer melhor, e mais que isso, as condições podem mudar para melhor.

As situações podem ser diferentes da próxima vez, e eu mesmo estarei mais preparado. Não vou errar novamente. Tenho melhor chance de ser bem sucedido. Já aprendi mais coisas e estou mais maduro.

Frustração:

A frustração é sem dúvida uma fonte de estresse.

Uma frustração crônica com a vida pode denotar muitas deficiências.

Não só o perfeccionismo e a aceitação, mas a excessiva comparação com as outras pessoas também contribuem, e muito, para a insatisfação.

Deixe de se comparar tanto com os outros e com o que os outros têm ou conseguiram.

Cada um vive um trajeto único, e aí está a beleza da natureza humana.

Às vezes me admiro com pessoas que têm tão pouco e se sentem felizes e satisfeitas.

Me dou conta, quando isso acontece, da abundância da vida.

Temos tudo.

Temos todas as condições para nos sentir felizes.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta