Não retribua.

Não retribua a tudo que te jogam.Se alguém te prejudicou ou te ofendeu, você vai dar o troco para ficar quites, ou está disposto a deixar passar?

Não é melhor deixar quieto e poder dizer de cabeça erguida:

-fui ameaçado e não retribuí.

-fui ofendido e não retribuí.

Deixe ir:

Há momentos que o melhor e deixar passar.

Não ganhamos nada em retribuir os mal tratos ou uma ofensa.

Quando retribuímos e revidados, alimentamos a raiva dentro de nós.

Isso fica marcado mais tempo na nossa mente, do que se tivéssemos deixado passar.

Deixar passar não é ficar matutando e ruminando essa raiva minuto a minuto. Quando fazemos isso, a idéia de que deveríamos ter revidado vai ficar remoendo na nossa cabeça.

Esqueça:

Deixar passar de verdade é esquecer, é não dar a mínima importância.

Às vezes não conseguimos esquecer, pois acontece com pessoas do nosso convívio, e sempre que me encontrar com ela, a raiva vai reascender.

Nesse caso, você tem que perdoar imediatamente, para tirar de si essa carga. Tire esse peso dos seus ombros.

Uma palavra amarga não quer dizer que tenho que retribuir com outra palavra amarga.

Lidando com críticas:

Um comentário em tom severo e crítico, não pede uma resposta no mesmo tom.

Uma crítica sarcástica não deve inspirar outra crítica igualmente ácida. Devemos ter a capacidade de jogar um pouco de paz e amor no meio de conversas negativas.

Não devemos ser conduzidos tanto pelo que recebemos dos outros. Isso é uma forma de servidão, de escravidão.

Vamos que nos livrar deste círculo vicioso de reagir à tudo que dizem e fazem.

Vamos que assumir a nossa individualidade.

Temos que ganhar essa liberdade.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta