Não rejeite seus erros.

Não rejeite seus erros ou vai se obrigar a repeti-los. Quando rejeitamos vigorosamente nossos erros, nos distanciamos tanto deles que não ouvimos o que eles estão sussurrando, as lições, as dicas para não cometê-los novamente.

Ninguém quer falhar, e todos temos um pouco de medo de falhar.

Muito medo de falhar pode nos imobilizar.

Que cultiva uma aversão completa aos erros, nos ensina o prof. Tal Be-Shahar, nos leva a aprender a errar, ou a errar em aprender, ou seja, vamos errar sempre.

Aceitar os erros não significa se tornar amigo dos erros e portanto querer repeti-los.

A aceitação nos permite olhar para os erros com serenidade, sem raiva e beligerância. Não temos que brigar com os nossos erros, pois eles fazem parte de nós mesmos.

Cair e se levantar:

Cair e se levantar, errar e aprender, assim é a vida, e nisso está a beleza de nos tornarmos uma pessoa melhor a cada passo.

Não devemos desejar a perfeição, pois assim estamos rejeitando os próprios erros. Quem se julga perfeito, fica realmente irado quando erra, busca a negação e termina cometendo os mesmos erros indefinidamente, pois a lição foi negligenciada.

Ninguém quer errar, e fazemos tudo para evitar qualquer erro. Mas quando o erro acontece, temos que encarar a escola da vida – é hora de aprender a lição.

Assim como os problemas e as adversidades revelam a nossa capacidade de vencer, sobrepujar e resolver, os erros, por outro lado, revelam a nossa humildade e sabedoria para dar um passo importante no nosso crescimento pessoal.

Sei que posso cometer inúmeros pequenos erros todos os dias e para isso tenho que ter a mente aberta para perceber cada um deles e aprender a lição que lhes vem agregados.

Não deseje os erros, mas não os rejeite.                                                                                       R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta