Não regue o canteiro dos ressentimentos.

Deixe passar.

Deixe essa erva daninha sumir.

Não fique alimentando. Não regue o canteiro dos ressentimentos.

Deixar ir os ressentimentos é uma atitude sábia, é um grande remédio.

Quando guardo ressentimentos, perco a oportunidade de encontrar bons amigos dentre aqueles que são alvo desse sentimento mesquinho.

Ao deixar ir os ressentimentos, experimento a liberdade emocional. É se libertar dos sentimentos negativos que funcionam como grilhões que nos atam ao escuro dos porões.

Uma dica – escreva num papel três ressentimentos que ainda estão no seu canteiro das emoções.

Estou ressentido com fulano porque não me……

Estou ressentido com cicrano porque me negou a oportunidade…

Leia a relação e faça a seguinte reflexão: é essa pessoa amarga que quero me tornar?

Se você quer mudar essa situação, essa atitude, aceite aquilo que tem que ser aceito, perdoe o que tem que ser perdoado e se livre dessa carga negativa.

O perdão penetra o impenetrável.

A aceitação rompe as amarras mais tenazes.

Assuma o compromisso de mudar para melhor, de se liberar e caminhar mais leve.

Cultive o perdão, e exercite sempre que tiver oportunidade.

Tenha sempre à mão a Oração da Serenidade para exercitar a aceitação.

O ressentimento distancia as pessoas.

Expectativas exageradas das pessoas também pavimentam a estrada dos ressentimentos.

O ressentimento convida ao revide, e quanto mais tempo ele habitar o seu coração, mais vulnerável você está a tomar iniciativas erradas.

 O ressentimento te empurra para a gangorra da culpa – se culpa e culpa os outros.

O ressentimento é um atentado contra a sua felicidade e contra a sua própria saúde.

Deixe o ir.

Beco

1 Comentário

Leila

about 6 anos ago

Oi Beco Muito inspirador o seu blog. Cultivo muitos ressentimentos e isto tem me tornado numa pessoa que não sou, não quero ser e não gosto. Obrigada

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta