Não quero ter tanto medo

Não quero ter tanto medo

Penso às vezes que não quero ter tanto medo

Medo pelo que não vai acontecer.

Medo pelo improvável.

Vivemos com medo de tanta coisa que não vai acontecer.

Aprendi que coragem não é ausência de medo, e sim a capacidade de agir, apesar do medo.

Medo de ser feliz:

Não tenha medo de ser feliz.

Não sinta culpa de ser feliz.

Fazemos um cenário catastrófico de nossas vidas, como se o desfecho fosse um noticiário de falências dramáticas.

Nada disso vai acontecer – foi o que aprendi.

As dificuldades podem até se acentuar, e as barreiras podem parecer intransponíveis, mas a sua capacidade vai dar conta, e os seus caminhos serão iluminados quando for hora.

Quando caminhamos com medo, baixamos o nosso olhar e só enxergamos os buracos no caminho.

Quando levantamos o olhar, e mantemos a auto-estima elevada, enxergamos os buracos com a visão periférica, mas o foco da nossa atenção está no nosso objetivo lá na frente.

Aí deixamos de ter medo. Deixamos de temer o buraco, pois acreditamos que chegamos lá, e lá é um bom lugar, um lugar onde queremos estar.

E essa autoconfiança é algo que não conseguimos enxergar ou segurar. É como o perfume da rosa, só de sentir, nos sentimos abençoados, mas não é visível não é palpável.

Ela está dentro de você:

Faça com que ela desabroche. Levante o olhar, vislumbre o horizonte formoso e um futuro positivo.

Olhe para dentro de si e veja com clareza a força que está ali guardada.

Se olhe no espelho e enxergue as virtudes e as qualidades.

Enxergue a força interna que você sempre pode acessar.

Não estamos sozinhos. Podemos e devemos buscar ajuda quando o medo intenso e o desespero nos acometer. Podemos contar com a ajuda Superior em todas as ocasiões.

Não se intimide diante da vida, e seja feliz.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta