Não quero que aconteça de novo.

Tanta coisa inesperada e desagradável acontece com a gente. Às vezes penso – não quero que aconteça novamente.

Temos que tomar algumas providências, e bloquear o encadeamento dos eventos para que o mal não se repita.

Pode ser um desconforto financeiro, desavenças familiares ou mesmo a perda de um emprego.

Muito embora não sejamos os donos completos das circunstâncias, e tanta coisa acontece à nossa revelia, podemos fazer alguma coisa. Temos condições de criar mecanismos para evitar que tudo volte a acontecer da mesma maneira.

O dever de casa:

Pode ter sido um pouco de negligência de nossa parte. Uma distração e até a avaliação excessivamente otimista de um cenário preocupante, enfim, temos que fazer o dever de casa.

Assim como evitamos passar por uma determinada rua para evitar o buraco, ou a água empoçada, na vida particular também, podemos evitar certos caminhos, certos comportamentos que podem nos levar a resultados indesejáveis.

O fato é que, se não fizermos nada, o passado pode se repetir, e não queremos ficar lamentando o leite derramado.

Não podemos reclamar de que fomos pegos de surpresa, se o incidente é recorrente, e se é inevitável, temos que nos preparar.

A chuva pode chegar, é inevitável e temos que nos preparar.

Vai acontecer:

O congestionamento vai acontecer, e temos que compensar o tempo perdido com uma folga planejada.

Por outro lado, há coisas boas que aconteceram e queremos que se repita, e para tanto, devemos construir o ambiente e as condições para que isso aconteça.

A vida exige planejamento e antecipação, a despeito de toda a imprevisibilidade.

Quem não planeja, pode ser surpreendido com resultados desastrosos.

Não devo reclamar de tudo, especialmente se estava no meu alcance fazer alguma coisa.

Temos que assumir a responsabilidade sobre a nossa vida, e fazer de tudo para que ela seja produtiva, alegre e saudável.

Deixar a vida te levar é condizente com os versos da música, mas na vida real, temos que assumir o controle.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked