Não procure o que não quer.

Quem procura encontra. Não procura o que não quer e evite o sofrimento.

Examine o seu comportamento e mude a sua conduta.

Não provoque o sofrimento nas outras pessoas, pois o sofrimento é também o seu.

O mundo é um só, e somos todos interconectados.

Preste atenção no circulo vicioso dos relacionamentos. Evite os conflitos.

Fazer o que queremos:

Temos que colocar o foco das nossas iniciativas naquilo que queremos. Temos que buscar a consecução dos nossos desejos.

Buscar o que não queremos, é um desperdício, mas acontece, e devemos evitar.

Evite as pessoas desagradáveis, pois do contrário vai receber o que não quer.

Se livre dos hábitos tóxicos, álcool, fumo e outros tantos, pois vai ter o que não quer – malefícios para a saúde em todos os sentidos.

Não se empanturre de doces e comidas pouco saudáveis, senão o organismo vai reclamar.

Evite os conflitos pessoais, ou vai colher muitos desentendimentos.

A vida é uma só:

A vida é uma só, e devemos aproveitar o máximo, fazendo aquilo que nos dá prazer, o que nos completa e dá sentido às nossas vidas.

Temos que procurar companhias agradáveis, pessoas interessantes e oportunidades para aprender e conviver em harmonia.

Não devemos provocar os outros, levantar descontentamentos, nem cutucar a onça com vara curta.

Colhemos o que semeamos, e inútil achar que vamos colher tomates se estamos semeando capim.

A vida é circular, e mesmo que os desdobramentos não ocorram num prazo curto, tudo acaba retornando para o bem e para o mal.

Levar a vida de bem com tudo e com todos, é uma boa receita para que coisas boas aconteçam, e que os resultados sejam aquilo que sempre desejamos.

Deseje o bem e procure o bem. Distribua o bem, ajude e sempre terá a boa surpresa de receber ajuda, mesmo que inesperada.

Não se esqueça de agradecer por tudo que tem recebido. Deixe sempre a porta aberta para que as graças cheguem até você.

R.S. Beco

1 Comentário

lilas666

about 4 anos ago

Republicou isso em Cosmopolitan Girl.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta