Não leve uma vida insignificante.

Enriqueça a sua vida.

Pode parecer uma frase vazia, mas quando refletimos sobre o risco permanente de tornar a nossa vida insignificante, isso começa a fazer sentido.

Busque sempre o significado na sua vida, nas suas ações, nos seus dramas e nas suas alegrias.

Quando faço o contrário, buscando explicação para o drama das outras pessoas, com um comentário pronto para as realizações e posses de outras pessoas, é sinal de que estou empobrecendo a minha vida.

É bem possível que tenha uma opinião muito pobre de mim mesmo, e até menospreze as minhas próprias realizações.

A auto estima certamente está lá embaixo.

Quando estamos com o dedo no gatilho para julgar as pessoas, já me esqueci de valorizar as mínimas coisas que me foram concedidas.

Você se lembra que se sentiu entusiasmado por alguma coisa. Aquela paixão enorme por realizar, conseguir e concretizar.

Se lembra daquela sensação inigualável, imperdível, inesquecível.

Busque a paixão na sua vida.

Busque as coisas que te inspiram.

Dedique energia nessa direção.

Não viva a vida empurrado, como se fosse uma obrigação de cada dia – se levantar – trabalhar – dormir.

Faça coisas grandiosas – no significado que isso tem para você.

Não arrume desculpas para não fazer. Levante a cabeça e toque adiante.

O propósito da vida é fazer aquilo que te mantém vivo. Fazer aquilo que faz os seus olhos brilhares.

Se não fizermos isso, perdemos o significado, nos tornamos zumbis.

Faça isso hoje mesmo – esteja compenetrado no sua energia interior.

Sempre gosto de lembrar a frase de Gretchen Rubin: os dias são longos mas os anos são curtos.

Não perca tempo.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta