Não faça fofocas.

A grande maioria das fofocas tem a ver com coisas erradas que outras pessoas fizeram, ou algo de errado que aconteceu com outras pessoas. Não alimente o seu espírito com a desgraça alheia.

O que eu ganho com isso?

Disseminando as fofocas estamos nos alimentando do nosso próprio veneno.

Não busque as fofocas. Não ligue para pessoas que usualmente te passam fofocas. Mantenha distância. São pessoas negativas e infelizes.

Como bem aponta Matthieu Ricard, algumas pessoas abdicam da própria felicidade, deixando-se levar pelo prazer mórbido de se regozijar em colocar o dedo nas feridas de outras pessoas.

Ricard diz que há um antídoto para isso – é a prática da empatia e da compaixão.

Ao ficar sabendo de alguma fofoca, se coloque no lugar da pessoa – se compadeça e deseje que o mal cesse.

Uma sensação de desconforto em passar adiante vai tomar conta de você. Além disso, você vai se dará conta de que isso não te diz respeito.

Não passe adiante.

Faça o inverso – busque as boas notícias.

Beco

1 Comentário

Eli Lima

about 8 anos ago

Muito legal, Rubens! Só vive a vida dos outros quem não tem a sua própria vida para viver. Um primor, a forma que vc abordou esse tema. Muito obrigada pela contribuição. Fique bem. Eli.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta