Não exagere nos problemas

Não exagere nos problemas

Não fique exagerando quando fala de seus problemas, pois você mesmo vai acabar acreditando que a vida é uma empreitada fracassada.

Dê a verdadeira dimensão aos seus problemas. Problemas pequenos são pequenos, e na maioria das vezes são pequenos.

Não dramatize. Não aumente o tamanho dos problemas. Deixe-os na proporção exata.

Localize-os no tempo. Não é razoável antecipar muito a preocupação com coisas que podem acontecer lá na frente. Muitas dessas coisas sequer acontecerão.

Não deixar os problemas aumentarem na nossa cabeça é uma questão de disciplina e atitude. Temos que promover uma faxina na nossa mente para não juntar tanto entulho tóxico. Dificuldades que inventamos, conflitos que não existem e ressentimentos que carregamos sem qualquer necessidade.

Não exagere:

Ao contar os seus problemas para os outros, não amplifique, pois eles acabarão te parecendo maiores do que realmente são.

Não dê uma de mártir porque isso acaba aumentando o problema na sua cabeça.

Pense mais nas soluções e menos no problema e isso vai também minimizar a sua dimensão.

Converse com algum amigo que já resolveu um problema similar e vai ver que os caminhos da solução não são assim tão tortuosos.

Quando vivemos uma crise, temos um péssimo costume de buscar o isolamento. Ficamos com a autoestima baixa, nos sentimos desvalorizados e nos intimidamos frente à sorte dos outros e o nosso próprio azar. Com isso, a ruminação funciona na amplificação e agravamento da crise, apenas na nossa cabeça.

Não faça tempestade em copo d’água. Não saia batendo nos outros só porque se sente intimidado. Não coloque gasolina na fogueira, complicando mais os conflitos pessoais.

Procure se acalmar, e procure pessoas que te ajudam a acalmar.

Evite hábitos tóxicos como a bebida ou outra substância prejudicial. O fundo do poço vai acabar mais fundo, e você não precisa se acabar para começar a melhorar.

Saia da caixa dos problemas. Se enfie na caixa das soluções.                                                                                                                    Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked