Não é nada pessoal.

Observamos a montanha, majestosa e devemos mirar no seu exemplo quando se trata de enfrentar as adversidades da vida.

É uma metáfora muito boa.

Ela é bombardeada milhões de vezes pelos ventos, tempestades, granizo, e continua impassível, elegante, humilde, mas portentosa. E o mais importante, ela não leva nada pelo lado pessoal, eu imagino.

O mesmo não acontece com a gente. Qualquer coisa que acontece de errado, temos uma tendência de levar para o lado pessoal.

Levar para o lado pessoal:

É comigo.

Só acontece comigo.

Fui eu que provoquei.

Eu mereço.

Querem acabar comigo.

Querem me detonar.

É uma mania que devemos nos esforçar para evitar, eliminar.

Nem tudo que acontece com a gente tem nossa influência capital.

Não somos culpados por tudo que acontece de errado conosco.

A vida é, em grande parte, imprevisível.

Fazemos o que tem que ser feito, e fazemos o possível, mas os resultados são influenciados por tantos fatores que é praticamente impossível prever exatamente o que vai acontecer.

Mesmo quando não acontece exatamente como imaginamos, temos que dar graças pelo resultado.

De uma forma ou de outra, os nossos esforços são recompensados – não há como negar.

A vida pode não se justa nos mínimos detalhes, mas quando olhamos o grande quadro, temos que reconhecer a beleza, a abundância.

Somos apenas um nesse universo, não leve pelo lado pessoal.

Faça como a montanha – não é pessoal – e vai passar.

Temos que nos desligar um pouco dessa mania de querer buscar a causa para tudo.

Não precisamos encontrar o culpado.

O culpado, se existir, não é necessariamente você.

E no final das contas, pra quê é que temos que encontrar o culpado para tudo.

Pega leva, principalmente com você mesmo.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked