Não é feio pedir emprestado

Não é feio pedir emprestado

Temos que pedir ajuda sempre que necessitamos, e não há razão nenhuma para vivermos isolados.

Podemos também pedir emprestado, e não há nada de errado.

Importante – Não estou falando de dinheiro.

Algumas coisas são difíceis de serem compradas, mas paradoxalmente, são fáceis de se pedir emprestado.

Não estou me referindo às coisas materiais, o carro, roupas etc.

Muitas vezes estamos precisando de uma força, um pouco de experiência dos outros, um pouco de serenidade, e podemos pedir emprestado às pessoas que tem mais.

Todos nós temos problemas e nem sempre conseguimos resolver sozinhos.

É normal não termos as ferramentas todas para resolvê-los.

Pense como se estivesse pedindo emprestado uma chave de fenda para reparar um aparelho quebrado.

Como fazer isso?

Converse com os amigos, se aproxime, abra o seu coração.

Você pode me dar uma força?

Quero um pouco dessa sua tranqüilidade. Quero usufruir um pouco dessa sua experiência.

Vença a barreira da insegurança em pedir uma ajuda.

Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, aliás, é um sinal de humildade e também de grandeza.

O fato de pedir ajuda denota duas coisas fantásticas na vida de uma pessoa:

-admitir a sua impotência, se revestir de humildade, identificar alguém que pode ter mais experiência e sabedoria.

-admitir que a situação pode melhorar, que há solução, que há uma luz, que é possível ser otimista sim.

Pedir emprestado um pouco da energia e do otimismo de outra pessoa pode ser a sua bóia de salvação até que você tenha suficiente para caminhar com suas próprias pernas.

Ajudar e ser ajudado aproxima as pessoas. O mundo é complementar em todos os aspectos, e se tratando de pessoas, sabemos que as experiências de cada um são diferentes e igualmente ricas.

Quanto mais conhecemos as pessoas do nosso relacionamento, mais apreciamos suas habilidades, conhecimentos e capacidades, e pedir emprestado um pouco dessa riqueza não é feio, não faz mal e vai reforçar as suas amizades.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta