Não deixe a culpa te destruir.

Não devemos deixar a culpa nos destruir.

Não exagere o significado dos seus erros, e eles estão aí para te ensinar alguma coisa e não para te destruir.

Não deixe a culpa se transformar num obstáculo ao seu crescimento.

Busque a serenidade para olhar com realidade para seus erros.

A maioria dos seus erros pode ser reparada.

O que não pode ser reparado, ainda assim pode se transformar num ensinamento.

Maturidade:

Com o tempo, e com a maturidade, os nossos erros perdem a capacidade de nos colocar para baixo, e isso acontece na medida em que nos livramos da culpa.

Não precisamos sofrer em excesso com o passado para poder crescer, e muito disso vai perder a importância com o passar do tempo.

Tenho que me lembrar sempre que a culpa é uma demonstração de prepotência.

Tenho que abandonar essa ideia de que sou perfeito.

Meus erros:

Admitir os meus erros reduz em muito o sentimento negativo que posso estar nutrindo de mim mesmo.

Admitir que posso tirar uma lição de cada erro é um passo decisivo, mesmo que tal lição não seja evidente no momento.

Aprender a perceber a importância relativa de cada erro é também de grande ajuda, pois temos uma tendência a dar muita importância a coisas insignificantes.

Assumir a total responsabilidade sobre seus erros te coloca em melhor posição para aprender com eles.

A culpa é uma limitação para que me entregue de corpo e alma ao momento presente.

Livrar-se da culpa é uma das condições para a vida plena.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta