Não alimente as fofocas

Não alimente as fofocas

Não coloque pilha nas fofocas, fique longe delas, não se envolva e não se identifique com elas.

Não crie fofocas. A grande maioria das fofocas tem a ver com coisas erradas que outras pessoas fizeram, ou algo de errado que aconteceu com outras pessoas. Não alimente o seu espírito com a desgraça alheia.

O que eu ganho com isso?

Disseminando as fofocas estamos nos alimentando do nosso próprio veneno.

Não busque as fofocas. Não ligue para pessoas que usualmente te passam fofocas. Mantenha distância. São pessoas negativas e infelizes.

Como bem aponta Matthieu Ricard, algumas pessoas abdicam da própria felicidade, deixando-se levar pelo prazer mórbido de se regozijar em colocar o dedo nas feridas de outras pessoas.

Use o antídoto:

Ricard diz que há um antídoto para isso – é a prática da empatia e da compaixão.

Ao ficar sabendo de alguma fofoca, se coloque no lugar da pessoa – se compadeça e deseje que o mal cesse.

Uma sensação de desconforto em passar adiante vai tomar conta de você. Além disso, você vai se dará conta de que isso não te diz respeito. Faça o inverso – busque as boas notícias.

Resista à tentação de passar adiante tudo que recebe. Se pergunte se vale a pena passar adiante a informação que você acabou recebendo. Se pergunte se isso não vai prejudicar a imagem de alguém.

Ao passar uma notícia acerca de uma terceira pessoa, retire as coisas ruins, aquilo que não acrescenta em nada e vai apenas denegrir e envenenar a mensagem. Dê uma desinfetada na notícia.

Estudos mostram que as pessoas que mais fofocam têm um elevado nível de ansiedade. Preste atenção nos seus amigos que gostam de fofocar.

As pessoas fofocam na tentativa de se colocar em posição superior – eu sei mais do que os outros – alguém me confidenciou – tive informação privilegiada.

Outros fofocam para se livrar do tédio – quer ter com quem falar, e a melhor interlocução é obtida com fofocas – todo querem ouvir a última da colega.

Alguns fofocam para fazer parte do grupo – ter algum assunto em comum com as colegas.

O fato é que nada disso funciona bem assim. Quem fofoca acaba fazendo parte de um grupo de pessoas negativas, com autoestima baixa, invejosas e por fim, segregadas das pessoas de bem.

Não queira fazer parte desse grupo seleto e indesejável. Não faça nem alimente as fofocas.                                                                                 Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta