Muita coisa para fazer.

Esse mundo moderno é ambiente altamente propício para o estresse.

A dupla jornada, especialmente das mulheres, a criação dos filhos e a carreira, são ingredientes bombásticos para o ânimo de qualquer pessoa.

Alguma luz para lidar com tudo isso.

1-O estresse pode não ser provocado por muita coisa para fazer, e sim a assunção de responsabilidades de outras pessoas.

2-A própria procrastinação também aumenta o estresse, pois as coisas importantes são adiadas até que vira uma emergência.

3-A mania de perfeição, querer tudo certinho também conduz à uma acumulação de tarefas sem fim.

4-A excessiva preocupação com coisas que estão fora do seu controle também aumenta o estresse e dá a impressão que você tem muita coisa para fazer.

Isso também tem solução – veja algumas recomendações de especialistas que estudam o assunto:

1-Faça uma lista das coisas que tem a fazer. Coloque numa escala de prioridades e dê lhes uma classificação A,B,C.

2-Verifique as tarefas que não são de sua responsabilidade e retire da lista (se for possível).

3-Procure reduzir a sua lista, eliminando os itens C (se for possível).

4-Procure os itens que são seus, são importantes e você vem procrastinando. O que você está sucessivamente adiando, deixando para depois.Trabalhe a sua atitude frente a tais tarefas.

Os procrastinadores acham que a melhor maneira de economizar tempo é adiar, mas estar sempre em dia com o ontem, é também uma fonte de estresse.

A procrastinação embute outros fatores que merecem ser trabalhados – medo de enfrentar uma situação, medo de novos territórios, medo de falhar, medo dos compromissos, medo das conseqüências.

Especialmente para as mulheres, na luta da dupla jornada, os especialistas dão outras recomendações:

-faça da sua casa mais um abrigo e menos um lugar de exibição.

-nada precisa estar tão limpo, tão no lugar, tão bem decorado.

-muita coisa pode esperar um pouco para que você possa relaxar por um momento – a louça dentro do lava-louças – as folhas secas no jardim – o armário desarrumado.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta