Motivo simples explica porque você é tão insatisfeito com o que tem

Motivo simples explica porque você é tão insatisfeito com o que tem

A vida pode ser simples, mas podemos facilmente complicar. O desejo de coisas novas é inevitável, e quando pensamos no mundo material, aí então que a nossa lista parece interminável.

É um motivo de infelicidade almejar permanentemente aquilo que não tem, sem sequer valorizar aquilo que tem. Coloque mais atenção naquilo que tem. Valorize e usufrua.

Passamos por coisas fantásticas na nossa vida, sem perceber, sem aproveitar o mínimo, quando o mínimo a fazer seria aproveitar o máximo.

Porque isso acontece?

Será que não estamos correndo freneticamente atrás daquilo que não temos, não deixando qualquer espaço na nossa agenda para apreciar aquilo que já temos?

Aproveite a vida:

A vida não deve ser desperdiçada na busca. A vida deve ser apreciada tirando o maior proveito daquilo que já conseguimos, daquilo que nos foi agraciado.

Cada dia deve ser iniciado dando graças por tudo que conseguimos, e não por um repasse na lista daquilo que ainda não temos.

Quando não agimos assim, nem bem acordamos e já subimos na esteira hedônica.

Outra coisa fundamental a fazer todo início de dia, é dar graças pela ajuda e pelas coisas boas que recebemos de outras pessoas.

O momento:

E, finalmente, para apreciar o que temos, devemos nos desligar um pouco do passado e do futuro para realizar aquilo que está no hoje, no presente.

Aprecie as coisas que conseguir, no momento que conseguir.

Muitas pessoas fazem como o cachorro que corre atrás do carro, latindo e tentando morder o pneu. Quando o carro para, não sabe o que fazer.

Quando vencemos uma etapa na vida ou conseguimos alguma coisa que julgávamos valiosa, devemos parar por um tempo para apreciar. Não devemos, portanto, avançar para a próxima etapa como quem joga um vídeo game – pulando para a próxima fase.

Quando conseguimos alguma e coisa e não ficamos satisfeitos, de duas uma. Ou estamos correndo atrás de coisas puramente materiais que não agregam qualquer valor para nós mesmos. Ou não estamos concentrados, conscientes naquilo que fazemos, na própria vida.

Interrompa essa busca frenética por um momento.

Olhe a sua volta e veja a abundância que está à sua disposição, a natureza, seus relacionamentos, os acontecimentos.

Se isso não for o bastante, preste atenção nas pessoas felizes, usufruindo de uma parcela pequena daquilo que é a sua abundância.

Rubens Sakay (Beco)

2 Comentários

Sthenyo Ribeiro de Souza

about 2 anos ago

Concordo plenamente com seu texto Rubens, quando começo a me sentir frustrado, principalmente com coisas matérias, eu me obrigo a lembrar das minhas origens, dos desafios superados até então e o principal, o qual bem vão as outras coisas, tais como saúde e relacionamentos. Entender a vida, é entender que sua representação em tela só pode ganhar brilho e profundidade adicionando luzes e sombras, ou seja, vitorias e derrotas, onde as obras primas nunca excedem em uma ou outra.

Responder

Rubens Sakay

about 2 anos ago

Ótima atitude, Sthenyo, com certeza ele levanta o seu astral e te faz mais feliz. Está no caminho certo para viver melhor. Um abraço e grato pela companhia!

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta