Minha vida, minha história.

A vida é única para cada um.

Ela é única e é minha.

Mesmo quando o problema é comum entre as pessoas, o impacto em cada um é diferente.

Uma empresa fecha suas portas e demite os empregados.

O impacto para os indivíduos é diferente: um jovem solteiro em início de carreira; um recém casado com filho pequeno; uma pessoa sozinha entrando em depressão.

Cada um sabe dos seus problemas.

Cada um deve se compenetrar em resolver os seus problemas.

Uma ajuda externa é bem vida em situações críticas, mas não devemos nos meter na vida dos outros, descuidando da própria vida.

Não é bom orientar a própria vida, tomando como parâmetro a vida dos outros.

Disse Elizabeth Gilbert que é melhor viver a sua vida imperfeitamente do que tentar imitar perfeitamente a vida dos outros.

Alguns cuidados para não viver a vida dos outros.

Quando focamos muito a nossa energia em agradar a todos, não estamos vivendo a nossa vida.

Pelo mesmo motivo, quando nos ressentimos seguidamente com as pessoas que tentamos agradar, tiramos o foco na própria vida.

Quando temos um medo excessivo de ficar só, e fazemos de tudo para ter a aprovação dos outros, perdemos de vista o nosso crescimento pessoal.

Crie suas próprias oportunidades, busque autonomia, seja mais você.

Viva mais consciente, todos os dias.

Veja, reconheça e aprecie o seu crescimento pessoal.

Siga a bússola do sentido e do propósito da sua vida. Se ainda não sabe do que se trata, procures descobrir.

Faça as coisas que ama. Esteja com as pessoas que ama.

Tire a vida da prateleira. Viva a sua história intensamente.

Beco

1 Comentário

beco

about 6 anos ago

Se olharmos por outra ótica: "A vida é comum a todos e todos estamos interligados por ela!" Nenhum fato ocorreria em nosso ambiente sem que de alguma forma fossemos afetados por este acontecimento! Desta forma a maneira com que respondemos as situações é que são autômonas, mas não pensemos que estas descisões não retroagirão e reinfluenciarão todo o ambiente, tudo estaria assim ligado. Cuidar, descuidar, viver, não viver, se entregar, se desprender, tudo só dependeria , nesta ótica, de nós, do que queremos. Livre arbítrio! Ser feliz só dependeria então do nosso interior, do nosso anseio, de nossa missão talvez. Para pensar...

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta