Lidando com os paradoxos

Lidando com os paradoxos

A vida é confusa às vezes e temos que lidar com os paradoxos.

Seja sério, mas não tão sério – mantenha o bom humor.

Dê duro, mas pegue leve – deixe tempo para o descanso do guerreiro.

Otimize o seu tempo e não perca tempo, e tenha um tempo para não fazer nada com tranqüilidade.

A vida é cheia desses paradoxos.

Lidar com eles no dia-a-dia buscando o equilíbrio, o caminho do meio, vai trazer a serenidade e vai nos fazer mais felizes.

O radicalismo encontra sempre opositores descontentes, provoca desavenças e discussões sem fim.

Tudo isso é fonte de estresse inútil e pode tornar a vida amarga e mal humorada.

Aceite os opostos:

Enxergue a verdade nos opostos e encontre o conforto no caminho do meio.

Fica muito difícil compreender a nossa realidade se nos alojamos em algum extremo – o mundo simplesmente não funciona assim.

Ponderar sobre todos os aspectos, compreendendo que as coisas podem ficar confusas é um sinal de humildade diante da complexidade da vida.

Aceitar a si próprio não se esquecendo da busca em ser uma pessoa melhor a cada dia.

Buscar o equilíbrio emocional, se permitindo chorar e desabar de vez em quando.

Perceba o estresse e o sofrimento de pessoas radicais e se dê conta da confusão que é para si mesmo quando estabelece que a vida é igual a: dois mais dois igual a quatro.

Nem tudo se resolve com a pura racionalidade, sem contar que essa mesma racionalidade nos engana sem piedade.

O nosso cérebro racional e o emocional se degladiam incessantemente nos colocando em cheque e não raro, nos empurrando para comportamentos insensatos. Temos que aceitar a natureza humana em nós mesmos.

O segredo está no equilíbrio, no caminho do meio.                                                                                                               Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta