Irritado por tão pouco.

Às vezes nem sei o que está me incomodando tanto.

Qualquer coisa, pequena ou grande me tira do sério.

Os nervos ficam à flor da pele.

Qual é a causa?

O que está provocando tanta irritação?

Recomendação de Richard Carlson:

Quando isso acontece, sigo a recomendação de Richard Carlson. Transforme a sua relação com os seus problemas.

Temos usualmente uma relação de beligerância com os nossos problemas. Os tratamos com descontentamento e até com raiva.

Temos que recobrar a serenidade e a aceitação para que os problemas assumam a verdadeira dimensão.

Quando fazemos tempestade em copo d’água, qualquer probleminha se transforma em um problemão.

Obstáculos e problemas fazem parte da nossa vida, afirma Carlson.

A verdadeira felicidade:

A verdadeira felicidade não acontece quando nos livramos dos problemas, mas sim quando mudamos a relação que estabelecemos com eles.

Certamente vários problemas devem ser encarados de frente e solucionados.

Vários outros se dissolverão na medida em que deixamos de encará-los como ameaças.

Quando olhamos com serenidade para os problemas, eles mesmos apontam para o caminho da solução.

Contrariamente, quando olhamos com raiva e impaciência, deixamos de enxergar a solução debaixo do nosso nariz.

Temos que evitar que o nosso humor se altere por tão pouco.

Devemos manter a temperatura num nível razoável, dentro da faixa que conseguimos pensar com clareza.

A irritação constante é uma fonte de estresse que vai cobrar o pedágio em danos para a saúde um pouco mais à frente.

Não deseje menos problemas, e sim maior serenidade e capacidade para solucioná-los.

Tenha sempre em mente as lições que pode tirar de cada situação.

Uma pedra pode ser um obstáculo ou um degrau.

Quando é obstáculo, te coloca no chão, olhando para a lama e os insetos. Quando é degrau, te coloca em nível mais elevado, olhando para o horizonte, o futuro, o voo das aves.

Respire fundo e deixe a irritação passar.

Mude a sua atitude e o seu relacionamento com os problemas.

frase do dezembro

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta