Intimidade consigo mesmo

Intimidade consigo mesmo

Experimente a intimidade consigo mesmo. Se desligue por algum momento de tudo que te puxa para fora de si, as conexões com outras pessoas, com as circunstâncias e com as redes sociais.

Seus sentidos:

Olhe para si, traga de volta os seus sentidos, brinque com esse ser vivo e presente que é você mesmo.

Sinta o aroma daquilo que te cerca neste exato momento, perceba os sons, o frio, o peso do seu próprio corpo sobre a cadeira.

Traga consciência para este ser vivo.

O momento presente:

Traga vida para o único momento em que a vida se manifesta, o momento presente.

Estamos num mundo perdido em conexões virtuais, um mundo do faz de conta, micro relacionamentos, nano momentos, a maioria deles sem sentido e sem valor para nós mesmos.

Requisite a intimidade consigo mesmo, exija que os seus sentidos reconheça a si próprio.

Reconheça o valor de cada pequena coisa, coisas reais, não revestidas do ilusionismo desse mundo fútil e virtual.

Sintonia:

Busque uma sintonia com aquilo que você é de verdade, não aquilo que pensa que os outros pensam de você.

Se conecte com a verdade do seu ser, e deixe de lado esse monte de mentiras que contam, que aplaudem, que propagam e que nada tem a ver com você.

Recupere os seus sentidos, aquilo que realmente gosta, aquilo que te enche de orgulho.

Traga de volta o seu sorriso, a vontade de viver, a respiração profunda e a serenidade.

Aprecie o que você já é, agradeça e se dê conta da benção que é estar vivo de verdade.

Rubens Sakay (Beco)

 

 

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta