Imagine a solução e os problemas irão se resolver

Imagine a solução e os problemas irão se resolver

Muitas vezes ficamos tão sufocados e amedrontados com os problemas que não atinamos mais nas soluções.

É muito comum, quando nos defrontamos com um problema, ter a mente tão ocupada com o problema em si, que sobra pouco espaço para as soluções, para o próprio prazer de viver.

A mente roda em círculos e a solução parece uma coisa longínqua, e os problemas parecem não ter fim.

Pense na solução. Pense no problema solucionado e eliminado.

Olhe para as barreiras sim, mas pense nelas sobrepujadas, ultrapassadas – olhe para as suas habilidades e as arranje de modo a ajudar nessa empreitada.

Quanto aos recursos, pense neles já obtidos – imagine e planeje a maneira de obtê-los.

Mas não é só fazer pensamento positivo, é preciso se trabalhar firmemente na direção da solução.

É preciso fazer a sua parte.

É certo que o problema pode piorar, mas a melhor maneira de melhorar é trabalhar uma solução.

Colocar muita atenção e preocupação na possibilidade da situação piorar tira o seu foco e a sua energia para a solução do problema.

Aceitar que o problema existe é a primeira etapa. Parece elementar, mas às vezes perdemos muito tempo negando o problema, resmungando, praguejando e maldizendo, ao invés de aceitar e encarar o problema de frente.

Se pergunte: o que está realmente acontecendo?

Às vezes, somos envolvidos emocionalmente no problema que perdemos a verdadeira dimensão do que está acontecendo.

Onde aconteceu e quem está envolvido?

Por que isso está acontecendo?

Colete informações suficientes para conseguir decidir qual solução é a mais adequada.

Aceite ajuda quando julgar conveniente – não seja orgulhoso.

A lição:

E por final, identifique a lição por trás do problema – ela sempre existe.

A lição pode evitar problemas futuros.

Mantenha o espírito leve, o bom humor e sua motivação enquanto lida com o problema – não deixe o nível de energia abaixar.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta