Hoje sim.

Hoje sim, é o que procuro articular logo de manhã.

Acontece às vezes e me vejo arrumando uma desculpa para não fazer hoje, não realizar hoje, e sei que assim estou criando limitações para que o dia de hoje seja especial.

Hoje não – costumo dizer.

É uma maneira de adiar, procrastinar e jogar para frente alguma coisa que posso fazer hoje, agora.

Faça comigo este exercício.

Assuma a primeira coisa que te aparecer hoje – aquela coisa que você está com muita vontade de adiar.

Faça:

Simplesmente faça – realize.

Pode ser uma coisa muito simples como reparar uma estante que está para ser consertada há muito tempo.

Pode ser transferir alguns arquivos digitais de um lado para outro, ou mesmo editar uma mídia ou escrever o capítulo de um livro.

Temos todos um montão de coisas para fazer, e deixar de adiar, afastar a preguiça e a procrastinação é uma boa recomendação para começar o ano.

Dentre as coisas que temos que fazer, certamente há várias que podem fazer a diferença para você hoje.

Não deixe de tornar o dia de hoje especial. A bola está contigo.

O ano é promissor, e começar o ano realizando é muito bom, eleva a autoestima, produz resultados, resolve nossos problemas.

A lista do que fazer:

Você pode fazer a tradicional lista de coisas para fazer neste ano. O simples ato de escrever já nos coloca no rumo para realizar.

Pensar em fazer já é um passo positivo. Reflita seriamente sobre o ano que está começando. A vida pode mudar neste ano, e mudar para melhor.

Você pode colocar em prática aquele velho plano de aprender algo novo, um idioma, uma habilidade.

Procurar os amigos antigos, reatar com familiares, melhorar a sua rede social, tudo isso pode entrar na sua lista para fazer.

É muito comum entrarmos na roda vida do cotidiano nos esquecendo de planos maravilhosos que tivemos um dia.

Coloque em prática.

Fazer algo que planejávamos há tanto tempo nos dá um prazer enorme.

Experimente, realize e seja feliz.                                                                                                                                                              R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta