Goste da pessoa que você está se tornando.

É uma busca permanente essa questão do crescimento pessoal.

Vivo refletindo sobre se ver livre dos meus defeitos e desenvolver as virtudes que valorizo, e assim me tornar a pessoa que quero ser.

Me lembrei da citação de Michelangelo que disse que ela não fazia a escultura pois ela já estava lá no bloco de mármore. Ele apenas retirava o material em excesso que não fazia parte da escultura.

Me ocorreu que o crescimento pessoal tem um semelhança.

Nós vamos retirando aquilo que não faz parte do indivíduo que queremos ser.

Retirar o que não nos faz falta:

Nos livramos da inveja, ganância, prepotência, ao passo que retiramos a poeira da raiva, dos ressentimentos e do ciúme.

Assim, vamos deixando transparecer a generosidade, o amor e a compaixão, e ao longo da nossa vida, vamos nos tornando a pessoa que queremos ser, e que no fundo, já somos.

Se dê conta desse processo de descobrir o melhor em você, e dê graças pelo seu crescimento.

Gostar de si não é egoísmo, é uma atitude amorosa e honesta consigo mesmo.

Encarar de frente os nossos defeitos representa, a cada vez que assim fazemos, um degrau para o nosso crescimento.

A aceitação é uma jornada para fazer sem pressa.

A baixa autoestima, e a não aceitação de si próprio não é uma barreira que se transpõe em um magnífico salto.

Micro barreiras:

São na verdade representam uma enormidade de micro barreiras que transpomos com perseverança, humildade e paciência, um dia de cada vez.

Não se comporte como adversário de si mesmo. Esteja do seu lado.

Temos muitas necessidades e anseios sobre o mundo exterior.

A não realização de tantos desejos e vontades não pode lhe ser onerada. Não se culpe por tanta coisa.

Não se cobre tanto e abandone tanto perfeccionismo e vai gostar mais de si mesmo.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta