Forças limitantes

Forças limitantes

Examine com cuidado as forças que estão te limitando.

O que te impede de fazer as coisas que quer fazer?

Quais são as forças externas que estão te restringindo?

É possível que numa análise mais acurada, você verifique que as limitações sejam virtuais e estejam apenas na sua imaginação.

Muitas vezes nos vemos impondo a nós mesmos mais limitações que o ambiente nos apresenta.

Atitude positiva:

Uma atitude de vítima, pessimista e entreguista, pode nos levar a enxergar limitações que não existem. Muito daquilo que pensamos fazer, podemos fazer, e basta para isso olhar a nossa realidade com mais clareza.

Ainda tem a questão do medo de enfrentar as dificuldades, que sempre aparecem. Tenha coragem para assumir a sua parte.

Coragem não é ausência de medo, mas sim, a capacidade de fazer as coisas a despeito do medo que naturalmente sentimos.

Se mexa. As coisas não cairão do céu.

Se desafie. Desafie as limitações.

Use a sua racionalidade para escrutinizar cada limitação que você imagina ter. Veja como elas podem diminuir, ou mesmo desaparecer, quando você olhar para elas com coragem e determinação.

Vá ao seu limite, realize e empurre o limite um pouco mais adiante.

Saia um pouco do olho do furacão. Se distancie um pouco dos problemas, e faça isso mentalmente. Se acalme, encontre um pouco de serenidade e examine com mais calma tudo que tem acontecido contigo. Uma boa noite de sono costuma ajudar. Tudo ganha uma nova cara depois de uma noite bem dormida.

A confiança de poder fazer vem com a prática de fazer. Tente ir além daquilo que acreditou ser possível.

A confiança é um estado emocional.

Quanto mais você focaliza nas suas fraquezas, mais longe você fica das suas forças.

Olhe para o seu passado, suas realizações e se dê conta da sua capacidade de sair de situações similares. Você é um sobrevivente, e já passou por poucas e boas.

-Eu posso fazer – eu consigo. Assuma esse pensamento positivo.

Se livre da armadilha da imagem limitada que você criou de si próprio.                                                                                               Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta