Fale com alguém

Especialmente quando estamos sozinhos, temos o péssimo hábito de ruminar em cima de algum problema específico.

Muitas vezes o problema não é real, um incômodo sentimento sobre a vida de outra pessoa.

Ajuda muito, nestes casos, falar com alguém, pois fica difícil ruminar acompanhado.

A ruminação, ficar mastigando um problema sem encontrar a solução ou mesmo se livrar dele, é algo fisicamente e emocionalmente danoso, e temos que evitar.

Quando falamos com outra pessoa, ganhamos um pouco mais de realidade sobre os nossos problemas.

Tempestade em copo d’água:

Podemos estar amplificando, fazendo tempestade em copo d’água. Podemos estar distorcendo, procurando cabelo em casa de ovo.

Quando tentamos ruminar em cima de outra pessoa, provocamos tal incômodo ao outro, que imediatamente recebemos um empurrão para sair dessa. Se insistirmos, vamos perder a companhia imediatamente.

Ninguém aguenta uma pessoa que fica reclamando seguidamente da mesma coisa, e o mais comum é que seja algo relacionado com uma terceira pessoa.

Nós insistimos em julgar e condenar os outros segundo o nosso próprio padrão de conduta. E quando esse padrão é quebrado por outro, nos enveredamos por um rosário de queixas, lamentações e ressentimentos.

Ao falarmos com outra pessoa, um pouco de desabafo, sem invadir pelo campo das fofocas, acabamos sendo beneficiados por uma segunda opinião de alguém com cabeça fria, de fora do problema.

Quase sempre, nos sentimos aliviados depois da conversa, pois ganhamos uma nova perspectiva, mas serena e mais realista das circunstâncias que estamos enfrentando.

Especialmente quando estamos com severas dificuldades, não devemos nos isolar. Há situações que devemos procurar ajuda profissional, e na maioria das vezes, somos beneficiados simplesmente por falar com alguém.

Mantenha os amigos por perto, e tenha sempre alguém com quem conversar.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta