Faça uma viagem nas suas lembranças.

Desenvolva a capacidade para se transportar para situações agradáveis do passado, um passeio de barco, uma paisagem exuberante, o frio agradável das montanhas.

Isso pode te ajudar quando precisar de um relaxamento.

A memória é como um bordado glamoroso. Toda vez que percorremos a memória por esse bordado, é como se tirássemos a poeira, reparássemos um fio solto, de forma a mantê-lo sempre do jeito que gostamos de vê-lo.

As boas memórias são coisas que não queremos perder nunca.

Imagine se pudéssemos voltar no tempo exatamente naquele tempo, naquele lugar, e desfrutar mais um pouquinho daquilo que se tornou inesquecível?

No fundo, quando rememoramos, fazemos quase isso por alguns momentos. Faça essa viagem de volta aos seus bons tempos – uma viagem nas suas lembranças.

Outra maneira de manter pavimentado esse caminho das lembranças é cultivá-lo com a ajuda dos amigos e familiares que compartilharam cada momento.

Outro dia, com a visita do meu tio que mora no exterior, pudemos usufruir dessa experiência maravilhosa.

Ele trouxe o seu álbum de fotografias, com fotos da sua juventude, onde pude me reconhecer garoto, compartilhando momentos fantásticos.

Foi como se estivéssemos cuidando carinhosamente daqueles momentos para que nunca viéssemos a perdê-los.

É certo que aqueles que vivem uma vida plena terão muitos bons momentos a recordar.

Gretchen Rubin, postou recentemente recomendações interessantes para suas lembranças: be a treasure house of happy memories – seja você mesmo uma casa de memórias alegres.

Ela mostra no vídeo a caixa que ela usa para colocar as lembranças do filhos, e eu acho muito interessante, especialmente para aqueles com filhos pequenos. É uma boa maneira de organizar, acessar, recordar e usufruir mais ainda dos bons momentos da vida.

Passe adiante.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta