Exponha o problema à luz.

Quando ficamos lutando com o problema no escuro, temos grande chance de sermos derrotados, ou de ficarmos apanhando indefinidamente.

Carregue o problema para a luz. Ilumine-o com a luz da serenidade e assim vai enxergar uma solução.

Especialmente quando os problemas são graves, uma névoa toma conta da nossa mente, e o resultado simula uma escuridão total.

O nosso envolvimento emocional pode ser tão grande que um bloqueio se processa na nossa mente.

Uma primeira recomendação é procurar ajuda, quando o problema é maior que nós próprios.

Em alguns casos, cabe recorrer à ajuda profissional.

Sempre, e em qualquer circunstância, vale à pena saber que não estamos sós, e que podemos contar sempre com a iluminação de uma Força Superior.

Devemos pedir para que os nossos caminhos sejam iluminados, e que possamos enxergar as soluções para os nossos problemas, que possamos distinguir aquilo que está no nosso alcance fazer.

Pedimos sempre pela serenidade, praticando quantas vezes for necessária, a oração da serenidade.

Um pouco de serenidade já nos permite distinguir entre causa e efeito.

Quando a emoção, e muitas vezes a raiva e o ressentimento nos atinge, ficamos obcecados pelos efeitos que a situação nos causa, sem enxergar a causa fundamental de tanto problema.

Sem saber exatamente a causa, ficamos desarmados para resolver qualquer problema.

Atacando os efeitos causados pelos problemas, não conseguimos nenhum resultado duradouro.

É claro que às vezes temos que pegar o extintor de incêndios e atacar os efeitos, mas uma vez passada a crise, temos que imediatamente voltar os olhos para o que causou tal situação.

Temos que bloquear qualquer possibilidade do evento ocorrer novamente.

Resolver problemas é fundamentalmente um processo de crescimento.

Resolvemos os nossos problemas, adquiridos auto confiança, acreditamos nas nossas capacidades, aprendemos que temos a ajuda de que precisamos, e assim seguimos adiante , fortalecidos  e confiantes.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta