Eu mereço coisa melhor.

Eu já me senti assim várias vezes. Eu mereço coisa melhor.

É como se tivesse sido preterido ou tivesse ficado com o quinhão menor na hora da partilha.

Parece até aquela história de assaltante de banco – muito explorada por Hollywood. Um dos assaltantes fica com uma parte menor, porque fez a parte mais fácil e menos perigosa.

Dedicação:

Mas a verdade é que nos sentimos assim quando damos o sangue pela empreitada, nos dedicamos, nos superamos e não recebemos qualquer recompensa ou mesmo qualquer reconhecimento.

Quando for o caso, temos que correr atrás, fazer algum estardalhaço.

Em outros casos, temos que passar uma borracha e seguir adiante, sem perder a perseverança e a capacidade de se superar.

Surpreenda os outros.

Uma ilustração interessante:

Um dia desses, recebi uma historinha muito apropriada para o que estamos falando hoje.

Um piloto de avião, nos primórdios da aviação, ainda quando os comandos eram de cordão de algodão, percebeu em voo, que havia ratos dentro do avião, e que podiam roer os cordéis, ocasionando um acidente.

Ele pensou em matar os ratos, mas isso não seria possível, por ser ele a única pessoa a bordo – quem ficaria no comando da aeronave enquanto ele caçava os ratos?

Ele se deu conta que deveria voar alto e mais alto até que os ratos morreriam da descompressão – e foi o que aconteceu.

A moral da história é que numa situação onde temos a vontade de matar os ratos, talvez a melhor saída seja voar ainda mais alto.

Portanto, quando achar que você merece coisa melhor, dê valor a si mesmo, reconheça suas qualidades, e voe mais alto.

Devemos reconhecer o caminho longo e produtivo que já trilhamos.

Sei que terei coisa melhor no futuro e vou me esforçar para isso- vou lutar por isso.

Vou fazer a minha parte – vou me esforçar mais – vou voar mais alto.

Eu mereço coisa melhor e certamente terei.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta