Escravo da ambição

Escravo da ambição

Não seja escravo da ambição, e encontre muitos motivos para viver plenamente sem estar atado aos grilhões do materialismo.

A ambição sem trégua, sem um momento para usufruir o que conseguiu, é como o rato dentro da gaiola, correndo no carrossel, sem qualquer motivo.

Se você compra um carro novo e no momento seguinte já está olhando desejoso por outro melhor e mais novo, fique atento. Grande chance de você estar acorrentando à sua ambição. Não vai viver uma vida plena e feliz.

Dinheiro traz felicidade?

Temos uma velha crença que o dinheiro traz conforto e o conforto a felicidade. A verdade é que nos adaptamos rapidamente às novas condições de conforto e imediatamente nos flagramos buscando mais conforto. Você precisa fazer parar essa esteira hedônica que está te dominando. Você precisa descer dessa esteira e refletir sobre as coisas que realmente te traz felicidade.

Alguns antídotos para evitar a escravidão da esteira hedônica:

-Evite se comparar com os outros nas posses materiais.

-Procure tirar o maior proveito da situação de conforto que acabou de conseguir. Desfrute de cada detalhe e descubra coisas que você ainda não tinha se dado conta. Enumere as características mais positivas sobre tudo que conseguiu.

Entendo que a ambição tem te movido para as conquistas, mas você precisa aproveitar o que conseguiu.

Lembre-se – no final, no final, pra onde você vai nada disso vai ser aproveitado.

Não vá chegar lá, no final da jornada tendo conseguido um montão sem ter aproveitado sequer um tiquinho.

Viver plenamente é usufruir de tudo que a vida te oferece, saboreando cada momento, cada pedaço, que você bem sabe não vai acontecer novamente. Mesmo quando as condições são bem similares, algum detalhe faz diferença. É porque estamos mais maduros, é com outra pessoa, é um outro lugar, é um outro momento.

Por tudo isso, temos aproveitar o que temos, sem tanta obsessão pelo que ainda não temos.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta