Ensine o que aprendeu.

A ciência da felicidade é hoje ensinada nas mais importantes universidades, veja o caso de Harvard, conforme relatado no artigo da Business Week.

Mas comento aqui as lições do dia-a-dia, as pequenas e valiosas lições.

Não há nada mais valioso na aprendizagem do que passar adiante o que se aprendeu, e você não precisa ser um professor para ensinar as coisas boas que aprendeu.

As lições relâmpago podem acontecer em muitas ocasiões. Você está numa conversa descontraída e acontece de alguém precisar exatamente daquele ensinamento que você já usufruiu.

Quando falamos da educação dos filhos, é um elenco enorme de coisas que podemos passar adiante.

Quando contamos as histórias de família sempre passamos os valores de nossos ancestrais, exemplos de coragem e determinação.

Quando contamos histórias engraçadas dos nossos pais, passamos para os filhos o bom humor e a alegria do convívio com os avós.

Contamos coisas da vida para os mais jovens e passamos um pouco da nossa experiência.

 Falamos da nossa luta e o nosso crescimento, e às vezes serve de conforto para quem está em sofrimento.

Quando contamos para os filhos as nossas histórias de garoto, é também um momento de ensinamento.

Eu já me fiz a pergunta de qual seria o ensinamento que gostaria de passar para os meus filhos. Na minha conclusão é a resiliência – aprender e exercitar a capacidade de se recobrar dos reveses da vida.

Eles já são adultos e não moram mais comigo, mas felizmente tive a chance de ter essa conversa com eles.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta