Encontrando meu lugar neste mundo.

Afinal de contas qual é o meu espaço, e qual é o meu pedaço neste mundo?

O mundo é enorme, e nem que eu viva dez vezes mais, vou dar conta de conhece-lo todo, no entanto, fico sempre questionando qual é a parte que me cabe, e no final, o qual é o espaço que vou ocupar?.

Penso nos bens materiais, na minha família que vai se expandindo, nas minhas amizades, e também no meu conhecimento.

O que ainda me cabe fazer e conseguir? O que o destino ainda me reserva?

Longo caminho:

Penso que é pouco o que caminhei e aprendi, mas penso também que foi um caminho longo para chegar até aqui.

Me mudei um bocado nos últimos quarenta anos, e isso me trouxe vantagens e desvantagens. Conheci muitos lugares e pessoas, mas me distanciei dos amigos de colégio, de faculdade, os colegas do primeiro emprego, e os amigos de família quando pequeno.

As mudanças também me distanciaram da minha família original, e com a passagem dos meus pais, mais distantes acabamos ficando.

Será que ainda vou me mudar mais vezes, será que vou ter um pedaço de terra?

A vida tem sido imprevisível, e não peço por muita definição, pois sei que ela não virá.

Tenho que seguir trabalhando, levando a vida com seriedade e esperar pelo desfecho dos acontecimentos.

Onde estou hoje:

O lugar neste mundo pode ser exatamente onde estou hoje, na minha casa, com as minhas coisas e meus entes queridos.

Não preciso ir a lugar nenhum, possuir nada mais, conseguir nada mais.

Não vou ficar parado estagnado, mas o anseio de ter, correr e conseguir já amenizou um bocado, deixando lugar para a paz.

O fazer muita coisa pode se resumir a cuidar do meu jardim, ficar com meus cachorros, simplesmente entretido com as folhas novas no meu canteiro de hortaliças.

Quando penso nisso, de coração, me dou conta de como sou feliz em casa. Me sinto bem usufruindo cada momento, mesmo que ele seja uma repetição de ontem, quase nos mínimos detalhes.

Saio para caminhar com os cachorros, e o trajeto é sempre o mesmo, até porque eles já se acostumaram, e se sentem confortáveis procurando os mesmos odores e as mesmas plantas. Ainda que seja mais do mesmo, isso me conforta e me traz bem estar.

Tenho uma ansiedade de saber onde estarei no futuro, mas fico feliz em estar exatamente onde estou.

R.S. Beco

1 Comentário

Adriana

about 5 anos ago

Queria poder me sentir feliz por estar onde estou, mas tenho necessidade de buscar mais!

Responder

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked