Em contato com minha intuição.

Me sinto bem?

Isto soa bem?

Como estou me sentindo nesta situação?

A intuição natural deve ser utilizada com sabedoria.

Algumas dicas para aproveitar bem aquilo que a história genética nos presenteou após milhões de replicações.

A empatia, um sentimento também ancestral, se junta à intuição para te ajudar nas coisas do dia-a-dia. Exercite – se coloque no lugar do outro – pense como se estivesse no lugar do outro.

Sinta a vibração natural no relacionamento com os outros – é algo que não sabemos explicar, mas tem um significado importante para a intuição.

Sentimentos ancestrais tais como o medo, o desagrado não devem ser reprimidos – muito pelo contrário, devemos colocar especial atenção quando estes transitam pela nossa mente.

Entenda bem os seus julgamentos internos e isole aqueles ligados ao preconceito, presunção, prepotência pois eles atrapalham sua intuição.

Aprenda a conversar com o seu ser ancestral, fazendo perguntas boas – evite aquela ruminação sem fim. Conduza uma conversa boa consigo mesmo.

Um outro lado da intuição que não devemos desprezar, é aquela que pode ser desenvolvida pela nossa experiência de vida.

É fato que quanto mais experiência acumulamos, melhor percepção temos sobre as situações e maior desenvoltura para lidar com os problemas e as soluções.

Essa – vamos dizer intuição aprendida– pode ser desenvolvida e aprimorada.

O texto do New York Times nos dá boas recomendações:

Em resumo, é importante reconhecer quando a racionalidade está dominando completamente o seu diálogo interno. Isso afasta a intuição.

Quando isso acontece, recomendam que você saia para dar uma volta calma pela quadra para afastar um pouco o diálogo racional na sua cabeça e deixar entrar a intuição.

Preste atenção para os lampejos de informação que vem à sua mente, uma paisagem, uma fisionomia, um barulho, um odor.

Dê uma parada como quem espera algo acontecer. Apenas espere alguma informação adentrar o palco da sua mente.

Preste atenção à linguagem do seu corpo – como você está sentindo.

É bom lembrar que usar a intuição não quer dizer desprezar as informações concretas e objetivas partindo para o chute, e para a achologia.

Aproveite.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta