É um bom começo.

Devemos evitar a imobilização, amedrontados pelo tamanho da jornada. Comece pequeno, e se contente em fazer um pouquinho de cada vez.

Dê um pequeno primeiro passo, e faça o que está ao seu alcance.

O início do ano é sempre inspirador começar algo que temos protelado. Uma dieta, exercício físico, reatar relacionamentos, resolver conflitos familiares crônicos.

Comece pelo começo. Pode parecer evidente, mas sem planejamento, começamos no meio, nos frustramos com os primeiros resultados e paramos aí.

Comece já:

Faça um mínimo planejamento, enumere as tarefas, etapas e comece como puder.

Não espere a condição ideal para começar, pois ela pode nunca aparecer, e afinal, você já inventou desculpas demais para não começar.

Pense em si próprio, nos benefícios, na autoestima, no futuro. Não fique pensando muito, pesando argumentos desnecessários, e comece pra valer.

Ao dar o primeiro passo, pare, aprecie a sua coragem em começar, foque o segundo passo e siga adiante.

Não pense muito na longa jornada, mas tenha sempre em mente o grande objetivo, ele vai te estimular para seguir caminhando.

Baby steps – pequenos passos:

Algumas empreitadas são especialmente difíceis, como abandonar um hábito tóxico, o fumo, a bebida, mas exatamente nesses casos, começar com um passo pequeno (baby steps) é a recomendação segura.

Faça com segurança e com vontade, como o bebê que se levanta e avança o pezinho para frente.

Não cobre de si tanta perfeição, o mundo não vai perceber.

Não fique deprimido se falhar e falsear em alguns momentos, afinal tropeçamos e nos levantamos – assim é a vida.

Mantenha a cabeça erguida, o olhar para frente e não desanime.

Perseveramos, lutamos, e um dia de cada vez, somos felizes enquanto tudo isso acontece.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked