É preciso dar tempo ao tempo.

Algumas coisas demoram a acontecer.

Algumas feridas demoram a se fechar.

A hora que parece nunca chegar.

Não temos controle sobre o relógio da vida.

Não olhe raivoso para os ponteiros do relógio – eles não irão se amedrontar.

Paciência:

Temos que ter paciência – fazer a nossa parte – e esperar as coisas no devido tempo.

Você já percebeu que as coisas não acontecem da noite para o dia, e é isso que irrita.

Mas você esperou cerca de 9 meses para nascer.

As sementes que você plantou na sua horta demoraram várias semanas para germinar.

A primavera levou meses para dar a sua graça, embora você já estivesse cansado de tanto frio.

Cada curso de aperfeiçoamento na sua carreira – um parto – enfim, dura o quanto tem que durar.

O tempo segue o seu curso, e às vezes não queremos que ele passa – mas ele passa assim mesmo.

E percebemos ao longo da nossa jornada que tudo que passa abre caminho para outras experiências valiosas.

Uma boa experiência que nunca acaba, acaba não sendo uma boa experiência.

Você já imaginou uma festa fantástica que não acaba nunca?

Tudo passa:

As experiências ruins, a dor e o sofrimento também passam – é o curso da vida.

Uma recomendação sempre efetiva quando estamos ansiosos e oprimidos pelo curso do tempo é se concentrar no momento presente, na atividade que está realizando neste exato momento.

Se não estiver fazendo nada, pratique a meditação, respire compassadamente e preste atenção apenas na respiração.

Normalmente, a ansiedade vem com a preocupação excessiva com o futuro, com os problemas que não vão chegar.

Ficamos imobilizados com a preocupação das oportunidades que não aparecerão.

Ficamos ansiosos com o novo amor que nem sabemos onde vou encontrar.

Às vezes ficamos ansiosos por coisa nenhuma.

É preciso deixar o tempo levar o tempo necessário para aquietar a maré, acalmar os ventos e reconstituir a paz.

Beco

1 Comentário

Dayane

about 5 anos ago

Nossa Que lindo esse texto praticamente foi minha vida que está ai Adorei.. Att; Dayane

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta