Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Não se deixe aprisionar pela ruminação e pelo turbilhão mental.

Às vezes a crise chega de repente e como um turbilhão, nos coloca totalmente desorientados.

Primeiro de tudo: afaste os pensamentos insanos.

Segundo: pratique a prece ou a meditação

A prece pode ser a simples e poderosa Oração da Serenidade que já mencionei várias vezes.

Para quem não é afeto à meditação, comece com a respiração compassada e a mente concentrada na própria respiração.

Com o tempo, você vai se habituar a fazê-la em quase todas as circunstâncias.

Você pode começar ainda contemplando algo simples, algo estático – pode ser uma árvore, uma flor, um detalhe na paisagem.

Respire fundo:

Deixe esvaziar a mente. Experimente – vai funcionar.

Quando estamos em grande dificuldade, temos uma vontade de ficar só, nos isolar, e é exatamente o que devemos evitar. Não fique sozinho. Busque apoio.

A nossa mente tem uma tendência a se fixar nas coisas negativas e quando esvaziamos a mente, nos protegemos da confusão mental desproporcional que temos capacidade de criar.

As crises vêm e vão. Isso também vai passar. Veja a luz no fim do túnel.

Não fique na escuridão. Como já citei em postagem anterior – carregue a sua luz. Acesse a energia vital que há dentro de você.

Ao sair do turbilhão, mesmo que por um momento, experimente a sensação de melhoria, de conforto.

Você vai sair fortalecido quando tudo passar. Tenha fé.

O que não está na sua mão está nas mãos de uma Força Superior que você tem que aprender a confiar.

Se você achar que essa situação vai te deixar de joelhos, busque conforto na oração e na meditação.

Isso não quer dizer fugir dos problemas, mas apenas limpar a confusão mental. Ajudar para que a poeira se assente e você possa encontrar o caminho, um lampejo luminoso em meio à escuridão.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta