Dizer sim quando quer dizer não

Dizer sim quando quer dizer não

É muito comum se dizer sim quando quer dizer não.

Porque é muito difícil dizer não? Existe uma maneira de dizer não com mais facilidade?

Se você tem dificuldade para dizer não, saiba que não está sozinho.

Por que preferimos dizer sim:

Na verdade estamos querendo dizer não, negar, mostrar contrariedade, recusar. Pode parecer algo simples, mas pode ser uma situação tão grave quanto interromper um abuso.

Quando ativamos o nosso modo de dizer sim, estamos tentando evitar um conflito, que na nossa rápida avaliação, pode ser menos danosa que dizer não.

Pode ser algo bem mais simples, como a vontade de agradar os outros, e para isso dizemos sim. No fundo não queremos magoar ou contrariar a outra pessoa.

Se fazer de capacho:

Quando nos habituamos a dizer sim com frequência, acabamos nos fazendo de capachos. Nos tornamos alvos de pessoas que gostam de se aproveitar, de levar vantagem, de subir nas costas dos outros.

Isso pode ser uma circunstância financeira, de pagar a conta no bar, ou fazer favores, levar coisas, trazer coisas e tantas situações que cada um é capaz de enumerar.

Temos que fazer uma avaliação das consequências que estamos vivendo de dizer sistematicamente sim.

Experimentar o conflito:

Temos muito medo do conflito que podemos gerar quando soltamos um não, mas temos que vencer esse medo. Dizer não uma vezinha e ver como nos saímos. Será que é tão ruim assim?

Faça isso você mesma. Escolha uma situação com desdobramentos muito singelos, coisas simples, e diga um não. Experimente. Você pode receber uma cara feia, uma reclamação, mas vai ver que não é tão mal assim.

Se acostume aos conflitos uma vez ou outra. É o pequeno ônus de aprender a dizer não e não virar capacho dos outros.

Peça um pouco de tempo:

Não responda na hora. Peça um pouco de tempo para pensar.

Prepare um discurso adequado para negar, para dizer não.

Sanduíche:

Experimente a técnica do sanduíche.

Não diga não de cara. Faça algum elogio, alguma observação positiva antes.

Depois diga não para aquilo que foi solicitado.

No final, faça outra observação positiva.

Experimente – vai ver que funciona.

Aquilo que funciona para você:

Numa outra postagem vou voltar com outras recomendações, mas por ora, te aconselho a ir tentando conforme dá. Faça aquilo que dá conta de fazer, do seu jeito, naquilo que produz resultado.

Acima de tudo, aprenda a lidar com seus sentimentos, e se valorize.

Rubens Sakay

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked