Deixei escapar as pequenas alegrias.

O nosso bem estar é fruto de um montão de pequenas alegrias.

Não devemos perder a chance de desfrutar cada pequena experiência gratificante, pequenas alegrias e momentos singelos cheios de significado.

Traçamos metas grandiosas para nossas vidas e perdemos de vista o contentamento, enquanto estamos no caminho para alcançá-los.

O caminho é importante, e são importantes as flores que colhemos ao longo do trajeto.

Ganhar o Oscar:

É como um ator que passa a vida lutando para ganhar um Oscar.

O prêmio e a premiação representam apenas a coroação de uma vida repleta de realizações, muitas delas pequenas, pequenas construções, pequenas alegrias que ele não pode deixar escapar, sob o risco de deixar escapar a própria vida.

Dizem alguns, que a felicidade soa como algo inatingível. Será que não estão deixando passar as pequenas alegrias.

Um encontro com alguém no aeroporto, um almoço simples e surpreendente, uma notícias maravilhosa, enfim, muita coisa para desfrutar.

Victoria Vargas:

Escreveu Victoria Vargas para o Zen Habits: As alegrias simples de uma vida simples – The simple joys of smaller living, que temos que abrir a nossa agenda e a nossa mente para as pequenas alegrias. Mas isso não é assim intuitivo, pois a simplificação e o minimalismo soam como uma austeridade e uma depauperação.

Perceber o poder das pequenas alegrias. Reconhecer as pequenas alegrias. Perceber o quanto especial é cada momento.

Perceber que os momentos não são isolados, ao contrário, eles se desenrolam e se conectam.

A agenda pode ser atribulada e complicada, mas vale à pena deixar uns momentos para respirar e apreciar as coisas que ama, ali, no cotidiano.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta