Deixe ir a culpa

Deixe ir a culpa

Livre-se da culpa para viver em paz, e deixe ir essa carga enorme de infelicidade que te atinge quando se sente culpado ou sai culpando os outros.

No fundo, isso tem a ver com a prepotência. Quando nos culpamos, é porque não entendemos como nós – perfeitos que somos – cometemos tal erro.

Quando culpamos os outros, a lógica é invertida. Se fosse comigo – perfeito que sou – não teria cometido tamanha asneira.

Subconscientemente, acreditamos que a culpa e a prepotência funcionam como elementos de proteção, mas a nossa própria experiência tem demonstrado que o final costuma ser desastroso.

É como fazer sexo de colete salva-vidas. Você acha que ele vai salvar a sua vida, mas atrapalha um bocado e não serve para nada. O jogo da culpa é uma partida que termina com derrotados de todos os lados.

Uma nova atitude:

Mude a sua atitude, mude a maneira como se vê e como vê os outros. Desça do pedestal e se permita ser uma pessoa comum, uma pessoa capaz de aceitar e perdoar a si mesmo.

Isso não significa estagnação e resignação diante da vida, mas uma aceitação plena da vida que nos é oferecida, assumindo também a responsabilidade de fazer o que estiver ao seu alcance para melhorá-la. Não distorça a sua individualidade, nem forças ou fraquezas, nem defeitos ou qualidades, e reconheça a si mesmo como um ser em transformação, para melhor, um dia de cada vez.

Se liberando da culpa:

Quando você não encontrar ninguém para por a culpa é sinal de que se livrou da prepotência.

Não se culpe pelos erros do passado, pois aquela garota inexperiente e imatura você já aprendeu a lição, amadureceu, está mais resiliente e olha os problemas com mais serenidade.

A vida não é uma equação aritmética de dois mais dois é igual a quatro, e os fatores intervenientes são muitos, e os resultados, muitas vezes imprevisíveis. Mas depois da tempestade, tudo fica bem. Alguns arranhões, umas ataduras, muitas lições aprendidas para contar e passar adiante. Acreditar nesse processo de aprendizagem afasta a culpa que por vezes sentimos. Errar e aprender são as melhores coisas que pode acontecer a um ser humano.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked