Deixe espaço para o amor entrar.

O nosso coração se fecha por uma porção de motivos.

Já fomos machucados muitas vezes, e não queremos mais essa sensação, esse sofrimento.

Guardamos tanta coisa para si, que parece que não vai caber no coração.

Mas quando fechamos o nosso coração, ficamos com isso tudo amassado e compactado dentro de si, que acaba fazendo mal para a saúde.

Emoções:

Temos que permitir que ao expressar as emoções, venha a cura para essa aflição, esse sofrimento.

Assim como engolimos as emoções, nos fechamos para novas emoções.

Deixe a emoção fluir, deixe o amor entrar.

Cito o comentário do Dr. James Pennebaker, “sendo ou não proibido, não vamos perder de vista o fato de que o amor é o máximo”.

Ele mesmo cita um poema de George Herbert, “o amor me deu as boas-vindas: no entanto, minha alma se retraiu culpada de pó e de pecado”.

O esforço físico que o corpo empreende para inibir pensamentos e emoções pode ser prejudicial.

Não precisamos fazer nada errado, nem cometer qualquer delinquência.

Podemos escolher um ouvinte, um amigo e confidenciar alguma coisa – isso pode ajudar bastante.

Podemos escrever sobre isso, o que ajuda a clarear a nossa mente, colocar em ordem alguns pensamentos.

Aceite as suas emoções.

Aceite se emocionar, perder a fala e quase perder a respiração.

Questões não resolvidas geram uma mente atordoada. Resolva os pensamentos e as emoções.

Em muitas coisas a vida é fantástica, e em outras tantas, simplesmente aceitável.

Nem tudo tem explicação e nem tudo tem solução glamorosa.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta