De olho no relógio.

Controlar tudo?

Não perder nada?

Não perder nenhum minuto?

Será que é bom deixar que o relógio seja o nosso senhor?

Como devemos lidar com esse elemento que está totalmente fora do nosso controle. Nada pode parar o tempo. Nada pode atrasar ou adiantar o tempo.

Acho que até concordamos que o tempo é soberano.

Mas temos espaço para alguma ação inteligente no sentido de não nos deixarmos escravizar.

Procrastinação:

Quando procrastinamos e empurramos com a barriga os nossos compromissos, estamos dando meios para que o tempo, o relógio e o calendário nos coloquem em cheque.

Quando damos uma de perfeccionista, revisando inúmeras vezes o trabalho, corrigindo os detalhes insignificantes, estamos dando tempo para o tempo nos pressionar.

Quando não definimos nas nossas metas com adequada clareza, chegamos ao final dos nossos projetos com tantos macaquinhos no nosso ombro, e nem é nossa responsabilidade.

Se não definimos também as prioridades e o que vem antes do que, perdemos muito tempo enrolando entre uma coisa e outra e acabamos ficando apertado nos prazos.

Se concentre mais no que está fazendo, evitando muita distração e dispersão de esforços, assim as tarefas chegam ao final dentro do tempo previsto.

Lista:

Não coloque tantos itens na sua lista de coisas a fazer. Pode ser demais para o tempo que você tem disponível e isso só traz frustração e estresse.

Organização é um fator muito importante para não nos sentirmos pressionados na reta final.

Quem organiza tudo e define bem as prioridades tem maior chance de conseguir um tempo extra para descansar, meditar e se divertir.

Aprenda a dizer não para algumas coisas que te pedem para fazer.

Se organize melhor para não ter que dizer não ao relógio.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta