Cultive as emoções positivas.

Procure ter mais das sensações das emoções positivas.

As emoções negativas são importantes para o nosso crescimento, pois as aceitamos, digerimos, tiramos lições e seguimos adiante.

As emoções positivas são mais voláteis e retratam o nosso estado diante da circunstância.

A especialista e professora Barbara Fredrickson da Universidade North Carolina Chapel Hill nos Estados Unidos, comenta em entrevista, que a diferença entre prazer e emoção positiva é que a primeira resulta quando damos ao corpo o que ele precisa naquele momento, e a emoção positiva é deflagrada pela nossa interpretação das circunstâncias do momento.

Barbara Fredrickson pesquisa as emoções e a Psicologia Positiva há mais de 20 anos, tendo ganhado em 2000, o Templeton Prize in Positive Psychology pela American Psychological Association.

A nossa felicidade depende da quantidade de emoções positivas que sentimos, comparadas com as emoções negativas.

Podemos aumentar a sua quantidade?

Segunda a especialista, temos que nos preocupar menos em como ter uma vida feliz e mais em focalizar nos nossos sentimentos e nossas reações no dia-a-dia.

Pensar menos em como chegar lá, e mais em criar emoções positivas no momento.

Considerando que as emoções positivas têm a ver com a nossa interpretação das circunstâncias, vale à pena trabalhar isso dentro de nós.

Já comentei aqui sobre tirar mais proveito do seu cotidiano. Misturado em meio a tantas tarefas rotineiras e obrigações, há momentos de pura felicidade que temos que abrir os olhos e o coração para poder apreciar.

Fredrickson explora no seu livro Positivity, o conceito de ampliar e construir, “Broden-and-Build-Theory” , que explica os efeitos das emoções positivas, que funcionam como uma espiral ascendente (helicóide) que amplificam virtuosamente os benefícios para a vida para a saúde e a longevidade.

A cada momento, as pessoas fazem escolhas imperceptíveis sobre os filtros que regulam suas emoções, o que determina se elas se sentirão mais ou menos felizes diante da mesma circunstância.

A especialista chama essas escolhas de estratégias, e detalha no livro como e porque tais estratégias funcionam ou não.

Independentemente de ler o livro, podemos todos exercitar aquilo que funciona para cada um de nós para aumentar as emoções positivas, especialmente no campo dos relacionamentos e na busca pelo propósito de vida.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta