Cuidado com a mancha na sua imagem.

Uma mancha no currículo do virtuoso causa maior efeito do que um ato virtuoso no currículo de um bandido.

Nós, que buscamos a reputação virtuosa, temos que levar isso em conta e procurar sempre o caminho da virtude. O modo de vida que privilegia aquilo que temos de melhor dentro de si.

Não é difícil caminhar pelas trilhas da virtude, mas é fácil se desviar, até porque isso acontece num descuido involuntário.

Podemos ficar distraídos pela correria do cotidiano, ou mesmo anestesiados por tantos problemas pessoais, e abrimos a nossa guarda para negligenciarmos nos nossos valores mais caros.

Reputação:

A reputação é uma obra em constante construção, e mesmo quando achamos que estamos estabilizados, ainda estamos construindo. O crescimento pessoal não tem fim, e só acaba quando acaba.

Deixar de perceber as suas qualidades é também se descuidar delas. Temos que saber quem somos e o que estamos preservando.

Dizem que para cada virtude há uma anti-virtude, e não sei bem a correlação, mas tenho consciência daquilo que quero me afastar. Quero estar longe da ganância, inveja, raiva, negatividade, pessimismo, comparações, fofocas e muito mais.

As pessoas sempre irão se lembrar mais de alguns pontos negativos de uma pessoa do que do rol de qualidades.

Isso, dizem os cientistas, é da natureza humana, e acontece mesmo conosco. Quando recebemos a nossa avaliação de desempenho do trabalho, ouvimos nove qualidades e uma deficiência, e ficamos com esse único ponto negativo rodando na nossa mente, com sentimento de inadequação, culpa e ressentimento.

Temos que valorizar o positivo, o caminho da virtude, pois ele sim é repleto de felicidade.

Valorizar as coisas boas e as ações positivas nos conduz a um convívio harmonioso com as pessoas, e ali está a paz e a felicidade.

Não fique frustrado quando as receitas boas não levam aos resultados desejados. Nem sempre tudo dá certo, e é preciso ter paciência, confiar numa Força Superior, e pedir pelas respostas, a iluminação. Fazemos tudo certo, mas pode dar errado.

Estamos em constante aprendizagem, não sabemos tudo, mas saber mais é o nosso papel, o nosso propósito.

E temos que passar adiante. Especialmente com os pequenos, devemos ensinar e dar exemplo. Ensinamos o caminho da virtude no discurso e no exemplo, nas mínimas passagens do cotidiano.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta