Coragem para ir além do conhecido.

Nos sentimos muito confortáveis no conhecido, e por isso resistimos tanto às mudanças.

Evitamos experimentar coisas novas e perdemos a chance de aprender, vivenciar experiências valiosas e conhecer pessoas que podem sim, se tornar amigos do peito.

Mas a insegurança e o medo estão sempre presentes. É o nosso ser ancestral falando, dizendo para ficar no conforto do conhecido.

Temos também o receio de enfrentar dificuldades inesperadas, e para isso, temos que nos encher de coragem, pois o futuro é desconhecido, e não queremos que ele seja uma repetição fiel do passado.

Lições:

Enfim, queremos crescer, viver novas experiências, aprender novas lições.

Mas o medo de que novas lições exijam novos sofrimentos é que trava tudo. Mas pra isso tem solução.

Comece pequeno. Experimente um prato novo no restaurante de sempre. Aceite a recomendação do maitre. Se encha de coragem e viva uma nova experiência.

Quando pensamos na estabilidade, pensamos na perseverança e disciplina, essenciais para tocar qualquer projeto. Racionalizamos que ficar firme em propósitos estáveis, e portanto, sem mudanças, é que nos faz realizar tudo na vida.

Mas temos que aceitar que a vida é imprevisível, e mesmo que temamos as mudanças, elas nos são impostas pelas circunstâncias que mudam, uma doença na família, problemas financeiros repentinos, mudança de emprego e assim por diante.

Medo:

Não devemos ter medo, e lembrar que coragem não é ausência de medo, e sim a disposição de decidir e agir a despeito do medo.

Cientistas afirmam que tememos mais o desconhecido do que o mal conhecido. É uma habilidade do homem que se tornou obsoleta em grande escala. Temos que ter a coragem de ir além do conhecido.

Devemos entender que não há um perigo em cada esquina, e que o futuro nos reserva muitas surpresas, e basta que estejamos aberto a isso.

Novas experiências nos conduzem ao crescimento, a novas lições, muitas possibilidades, sem falar na chance de conhecer pessoas fantásticas.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta