Construindo paredes em volta de si.

Podemos facilmente estar construindo paredes em volta de si. O isolamento é uma das piores coisas especialmente quando temos problemas ou estamos vivendo uma crise.

É uma bola de neve destrutiva, em que nos sentimos diminuídos, culpados, rejeitados, e com isso nos isolamos das outras pessoas.

Precisamos aceitar os problemas, as vulnerabilidades, levantar a cabeça e procurar ajuda.

Em casos extremos, uma ajuda profissional é importante.

O ombro dos amigos é sensacional e funciona bem nessas horas.

Mesmo que você não receba conselhos objetivos, ter alguém com quem se abrir é um recurso que devemos lançar mão.

Isolamento:

Há várias razões que nos empurram para o isolamento, o medo de ser rejeitado, o medo de não ser compreendido, o medo de ser criticado, o medo que nos imputem alguma culpa no negócio.

Sei que é difícil receber bons conselhos, dizem até que se conselho fosse bom não seria gratuito.

Mas a realidade é que sabemos muito bem, dentre os amigos e familiares, a quem procurar nessas horas.

Falar dos nossos problemas para todo mundo é inadequado. Temos que nos preservar, e cautela nunca é demais.

Mas podemos muito facilmente exagerar no outro sentido – construir paredes em volta de si – se isolar do mundo e de todos.

Da minha experiência, as pessoas que não se isolaram se deram melhor que aquelas que se isolaram em meio à crise.

Crises:

Eu tive duas ou três crises na minha vida, e sou enormemente grato por ter encontrado ajuda de amigos e familiares em todas elas.

Realmente há momentos que nos sentimos pessoas sem sorte, desgraçados, desafortunados, mas a boa notícia é que essa sensação também passa.

A maneira boa para passar por isso é reconhecer as adversidades, reconhecer as próprias vulnerabilidades ao mesmo tempo em que encontramos dentro de si, as forças e virtudes que nos tirarão desse atoleiro.

Um pouco de reflexão íntima sobre as dificuldades, as consequências é o começo da solução. Passada essa etapa inicial, pense na ajuda que você pode contar.

Temos sempre alguém com quem contar.

Como escreveu Thomas Merton, homem algum é uma ilha.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta