Como nossos pais.

Interessante ver como guardamos as lições aprendidas dos nossos pais. Não só nos lembramos delas, mas aplicamos tais valiosas lições na educação dos nossos filhos.

Meus pais já se foram, mas seguidamente me lembro deles e mantenho vivas as preciosas lições de vida que me foram passadas.

Escreveu David Servan-Schreiber pouco antes de partir, que lhe ocorreu a ideia e a imagem de deixar para os filhos, ainda pequenos, um véu protetor. Algo imaterial que não pode ser vista ou tocada, mas que representaria a força do amor incondicional sempre pronta para sustentá-los, animá-los e impulsioná-los.

Eu tenho essa mesma sensação quando penso no legado deixado pelos meus pais na minha educação.

Maturidade:

Me recordo constantemente da vida produtiva e gratificante que tivemos juntos, a infância, o crescimento, a maturidade e mesmo o envelhecer.

Eles vivem no meu coração, e também na minha consciência, ponderando, aconselhando e trazendo a luz para as minhas decisões. É interessante ver que a iluminação acontece à medida que eu amadureço.

Quando eu era jovem, retrucava, contrariava e desafiava cada lição que meus pais queriam me transmitir. O tempo se encarregou de validar cada uma delas no devido tempo e na medida em que elas foram requeridas.

Diz o célebre professor do MIT, Peter Senge, que as lições não são aprendidas porque estão longe do problema. Ele quis dizer que o aluno ouve e compreende a lição, e por não estar vivenciando o problema no qual a lição é aplicada, o ensinamento não é fixado. Por outro lado, quando o problema aparece, e se o aluno ainda se lembrar da lição, ela poderá ser colocada à prova e finalmente consolidada.

Vejo hoje que faço muitas coisas como os meus pais me ensinaram. Cuido melhor da saúde, procuro me alimentar adequadamente e me preocupo em manter os amigos e familiares perto do coração.

Cada ensinamento que aprendi traz uma ilustração viva de quando me foram passados, nos detalhes, nas minúcias. Sei que foram construídas na experiência dura dos meus pais, no tempo em que tudo era especialmente difícil.

Shakespeare já tinha dito que com o tempo nos damos conta de quanto dos nossos pais carregamos dentro de si.

Por isso tudo, recomendo que você fique bem com o legado dos seus pais, passe adiante e seja feliz.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta