Vontade Posts

Faça algo a respeito.

Vou repassar hoje algo que aprendi com Regina Brett, de quem já comentei há algum tempo.

Escreva uma lista de vinte coisas boas que aconteceram contigo.

Escreva logo em seguida uma lista de vinte coisas boas que você deseja que aconteça contigo.

Leia com cuidado a primeira lista.

Poucos prazeres e muitos afazeres.

Dizem que não somos mais seres humanos, somos afazeres humanos.

Estamos, muitas vezes, correndo atrás do rabo, gerando calor sem que qualquer valor seja agregado à nossas vidas.

Dê uma parada para refletir.

Desça por um momento dessa esteira hedônica.

Experimente ficar sem fazer nada.

Ken Robinson.

Sir Ken Robinson é um educador britânico bastante conhecido que escreveu o livro O Elemento. Este livro já publicado em português, sobre o qual já comentei um par de vezes.

Seu nome é Kenneth Robinson, escritor, professor e assessor do governo britânico para assuntos de educação e artes.

O Elemento, nas palavras de Robinson, é o ponto de encontro das suas habilidades naturais com a sua paixão pessoa.

Seja autêntico.

Rosey Grier

Seja você mesmo.

Muitas vezes nos cerceamos de fazer coisas que apreciamos muito, só porque não achamos que fica bem, ou porque alguém vai fazer um comentário negativo.

Tenho sempre em mente o exemplo de Rosey Grier. Ele foi um jogador de futebol americano, ídolo de seu tempo, e temido pelos adversários nos tempos que defendeu o L.A. Rams.

Ao se aposentar das quadras, Grier foi guarda costas de Robert Kennedy durante a campanha presidencial, e ressente de não ter podido evitar o assassinato, enquanto estava guardando a esposa de Kennedy.

Grier comandou programas de televisão, gravou discos, apareceu em filmes, mas a coisa que mais me chamou a atenção, foi a paixão que tinha pelo tricô.

Ele poderia muito bem ter deixado essa paixão guardada pelas paredes do lar, mas foi muito adiante. Ele editou um livro: tricô para homens, que é a ilustração da postagem de hoje.

A sua imagem está sempre associada ao gigante que foi nas quadras, e a candura pessoal, o que lhe rendeu o nome de Gigante Gentil – Gentle Giant, o título de sua autobiografia.

Sinto nessa história, o chamado pela autenticidade, seguir aquilo que é a nossa cara, aquilo que adoramos fazer, mesmo que não seja muito usual e comumente aceito como coisa de homem.

Tanta gente se realiza fazendo coisas inusitadas. Ken Robinson no seu livro O Elemento cita um grande número de casos conhecidos de pessoas que, a exemplo de Grier, se realizou em coisas significativamente apartadas da sua ocupação original. Um caso clássico é do médico Khaled Hosseini, que realizou o seu sonho, hoje reconhecido no mundo inteiro, de escritor de ficção. Uma obra bastante conhecida no Brasil é : O Caçador de Pipas.

Preste atenção na sua roda de amizades, quanta gente faz coisas interessantes e muitas vezes inesperadas. Acredito nisso, a realização da autenticidade de cada um.

Valorize as suas preferências, o seu talento.

Faça o que lhe confere autenticidade.

Beco

Reconheça os seus motivos.

Reflita, reconheça, aceite e esteja consciente.

Chega de piloto automático.

Não seja escravo dos hábitos inconscientes nem da vontade alheia.

Assuma o leme da sua vida, estando consciente do que faz e por que faz.

Não entregue tão fácil a sua vontade própria, a sua discricionariedade e o livre arbítrio.

O cotidiano é mestre em nos colocar em piloto automático. Temos que ficar vigilantes para não cair nessa armadilha, e se cairmos, temos que estar atentos para sair rapidamente.

Temos que agir feito aquele peixe arisco que cai na rede mais encontra sempre uma maneira de sair dela.

Não devemos nos aprisionar por maus hábitos, especialmente aqueles tóxicos à nossa saúde.

Temos que evitar ser pegos pelos maus hábitos comportamentais, a inveja, a cobiça, a avareza e outros tantos.

A liberdade vem de dentro, de permitir que a sua vontade se expresse, ganhe voz e oriente suas ações.

A prisão vem de fora, te colocando os grilhões da luxúria, do materialismo e da superficialidade.

Se você conhece a sua vontade, a sua motivação, exercite-a.

Se você não conhece o que te move, converse com o seu eu interior. Deixe que ele se expresse.

Crie um canal amoroso entre a sua beleza interior e a beleza que te cerca, e deixe que a abundância da vida te inspire, te motive.

Desfaça os limites artificiais do amor. Desenlace as amarras da sua profunda vontade interior e deixe que a paz e a serenidade possam reinar.

Descubra o grande potencial para ser feliz.

Descubra que o caminho da felicidade está no seu ser interior.

Beco

Eu consigo.

Eu consigo

Como é boa a sensação do – eu consigo.

Experimente essa sensação de elevada auto-estima, acredite em si próprio.

Sim, eu consigo.

Na última campanha americana, o candidato Obama levantou a auto-estima de um povo na sua campanha presidencial com o lema: Yes We Can.

Isso é muito poderoso, a sensação de que a sua capacidade é suficiente, que sua competência dá conta do recado.

Isso é um trabalho essencialmente mental, mudar a atitude frente à realidade.

Leia algumas recomendações do blog Relationship Spirit que transcrevi abaixo:

1-Veja as possibilidades em tudo. Depende de como você vê as circunstâncias.

2-Reforce as possibilidades .  Às vezes, as limitações e regras da sociedade nos afastam do otimismo.

3-Desenvolva um egoísmo saudável. Se preocupe consigo próprio.

4-Ouça a sua voz interior.

5-Faça acontecer. Você consegue.

6-Aceite as coisas que você não consegue mudar.

7-Assuma a responsabilidade pelas suas escolhas.

8-Reserve um tempo para si mesmo.

9-Pratique a meditação.

10-Elimine as limitações. Analise suas falhas e aja de modo a dissolver as limitações.

A intenção é poderosa, devemos ir para a batalha com a atitude de vencedor – eu consigo.

Quando abordamos o problema com o ar de derrota, o resultado é totalmente previsível.

Assim como o combustível que você coloca no carro para ele poder andar, a energia positiva, a atitude e a intenção, são necessárias para te fazer caminhar rumo às realizações.

Procure entender quais são os seus objetivos.

Compreenda totalmente as dificuldades e barreiras. Seja realista.

Desenhe um plano de ação para cada dificuldade.

Ao concluir e realizar, faça uma reflexão – se recompense – se agrade emocionalmente – eu consegui.

Celebre a realização – tire uma lição dessa experiência.

Beco

Crescimento permanente.

O mundo tumultuado, competitivo e materialista quase que nos força ao esquecimento de que temos como objetivo principal na vida, o nosso crescimento pessoal permanente.

Queremos todos ser uma pessoa melhor a cada dia, mas é difícil se dar conta disso na correria para sobreviver ao trabalho, às finanças, dar conta das relações e da família.

No entanto, é fundamental para não nos desviarmos daquilo que dá sentido à nossa vida, o objetivo maior de crescimento pessoal.

Se você encontrou o seu caminho, siga nele, crie mecanismos para sempre te trazer para ele, pois é muito fácil pegarmos atalhos tortuosos.

É como o fio de Ariadne – precisamos ter um.

Quando Teseu ia cruzar o labirinto para matar o Minotauro, Ariadne lhe deu um fio que ele foi desenrolando enquanto prosseguia. Este fio o traria de volta, após concluída a empreitada.

Todos nós precisamos de um fio de Ariadne para nos trazer de volta para o caminho certo.

Um mecanismo bom é a reflexão serena sobre a sua busca, suas forças e deficiências, sua jornada e as pessoas envolvidas. Faça isso sempre que possível.

Reflita também sobre suas paixões, aquilo que te move, o motivo da sua ação, a sua motivação.

Mantenha uma visão de você no futuro – uma visão de você melhorada – caminhe para esta visão.

Faça a sua parte, se empenhe, seja resiliente, dê o melhor de si, pois as coisas não acontecem por acaso tampouco caem de bandeja.

Queremos fazer muito e fazer mais, mas é preciso que tenham significado e se encaixem na sua busca pessoal – vá com calma.

Faça boas escolhas, pois o caminho do crescimento pessoal, longe de ser uma rodovia sem bifurcações, te impõe também decisões críticas e importantes.

Se fortaleça emocionalmente e espiritualmente.

Acredite em você.

Passe adiante.

Beco